A marca do Metrô Curitibano já está nas ruas da cidade, nos uniformes e no equipamento de segurança de técnicos da Prefeitura e do consórcio Novo Modal, vencedor da licitação para execução do projeto básico da obra. Cinco equipes técnicas estão trabalhando no trecho CIC Sul – Santa Cândida, onde funcionará a primeira linha do Metrô, a Linha Azul. Também há equipes fazendo os estudos de interferência, que identificam as redes elétricas, de água e telefonia existentes no terreno.

Nas cores do brasão da cidade – verde e vermelho -, a marca do Metrô Curitibano tem um “M” central cercado por um “C” e um cilindro verde (que representa o túnel por onde passará o novo meio de transporte). O trabalho é do designer Marcos Minini, da agência Master. Para criar a identidade do Metrô Curitibano, Minini analisou 169 marcas de metrô no Brasil e em outros países. Destas, 83 usam a letra M, quase um padrão para identificar metrôs pelo mundo.

O objetivo foi definir uma marca de fácil leitura, para ser aplicada em diferentes superfícies. “Quando nasce a marca do metrô, nasce o metrô”, afirma Minini. “Com ela, o cidadão já começa a se acostumar com o novo transporte da cidade.”

A Prefeitura de Curitiba prevê a construção da Linha Azul do metrô com 22 km de extensão entre os terminais Santa Cândida e CIC Sul. O sistema será subterrâneo em 19 km.

A linha terá um trecho elevado na avenida Winston Churchill, de 500 metros, após o Terminal do Pinheirinho até a BR-476. Depois, seguirá em superfície pela rodovia, até o futuro Terminal CIC-Sul, onde será implantado um Complexo que terá pátio de estacionamento, Centro de Controle Operacional e Centro de Manutenção, com acessos especiais para os veículos do Metrô.

Foram previstas no projeto 21 estações de embarque e desembarque ao longo da linha, com distância média de 1 km entre elas. O veículo a ser usado terá características leves e transportará 1.150 passageiros em cada composição, formada por quatro carros motorizados. O sistema transportará 500 mil passageiros por dia.

O consórcio Novo Modal é responsável pelos estudos preliminares para a compatibilização dos projetos existentes, estudos topográficos, geotécnicos, geológicos, hidrológicos e de interferência, projetos geométrico, de terraplenagem, de obras viárias subterrâneas, superestrutura ferroviária, de edificações (estações, terminais, centro de controle e prédio administrativo), sistemas fixos e material rodante e elaboração do orçamento.