O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e o governador Ratinho Junior (PSD) inauguraram nesta quinta-feira (4) o Centro Nacional de Treinamento de Atletismo (CNTA), localizado em Cascavel, na região Oeste do Estado.

A chegada de Bolsonaro causou aglomeração no aeroporto de Cascavel. Apoiadores do presidente também se reuniram nas imediações do espaço esportivo. Por lá, expuseram caminhões e colocaram cartazes com reivindicações referentes ao processo de licitação do pedágio no estado. Boa parte não vestia máscara.

LEIA TAMBÉM Secretário da saúde do Paraná Beto Preto testa positivo para o coronavírus

O grupo que acompanhou o discurso foi mais limitado, dentro do centro de atletismo. Era composto principalmente por autoridades locais, estudantes e atletas, além de apoiadores do presidente.

Até esta quinta-feira (4), Cascavel registrou 281 mortes e 21.098 casos de Covid-19, segundo a Secretaria de Saúde do município. A ocupação de leitos de UTI dedicados a pacientes com coronavírus está na casa dos 75%. A cidade tem cerca de 330 mil habitantes, segundo o IBGE, e funciona como um polo médico para municípios menores na região.

Bolsonaro tem grande base de apoio no eleitorado cascavelense. Em 2018, recebeu cerca de 60% dos votos na cidade no primeiro turno. No segundo, aproximadamente 70%.

A obra inaugurada por Bolsonaro nesta quinta-feira (4) foi iniciada em 2015, e estava prevista para ser usada como centro de treinamento para atletas estrangeiros na Rio-2016.

O centro de atletismo será explorado por uma faculdade local em parceria com o governo paranaense, para formação de atletas e treinamento de profissionais na modalidade.

A estrutura tem cerca de 8.000 m² e inclui arquibancada, sala para fisioterapia, alojamento, pistas de aquecimento e completa, quadra e área para treino em grama.

Bolsonaro era pentatleta durante a sua juventude, e competia enquanto estava nas Forças Armadas.

Participaram da solenidade os ministros da Secretaria de Governo, Luiz Eduardo Ramos; e do Gabinete de Segurança Institucional, Augusto Heleno; o secretário nacionai de Esporte de Alto Rendimento, Bruno Souza; o diretor-geral brasileiro da Itaipu Binacional, Joaquim Silva e Luna; os secretários especiais do Esporte, Marcelo Magalhães; e de Desenvolvimento Social do Ministério da Cidadania, Sérgio Queiroz; o secretário estadual da Educação e do Esporte, Renato Feder; o presidente da Confederação Brasileira de Atletismo, Warlindo Carneiro da Silva Filho; os atletas Maurren Maggi e André Domingos; o secretário municipal de Cultura e Esporte de Cascavel, Ricardo Bulgarelli; os senadores Esperidião Amin e Jorginho Mello; os deputados federais Aline Sleutjes, Aroldo Martins, Filipe Barros, Gilberto Giacobo, Hermes Parcianello, Luiz Nishimori, Evandro Roman, Sargento Fahur, José Carlos Schiavinato, Sérgio Souza, Vermelho, Eduardo Bolsonaro e Hélio Lopes; os deputados estaduais Gugu Bueno, Marcio Pacheco e Coronel Lee.