Diferentemente das outras duas vezes em que ficou preso, o ex-governador Beto Richa (PSDB) foi encaminhado diretamente para o Complexo Médico Penal (CMP), em Pinhais, na Grande Curitiba, na terça-feira (19). O tucano foi detido pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) em um desdobramento da Operação Quadro Negro , que investiga o desvio de recursos para a construção e reforma de escolas estaduais.

+ Fique esperto! Perdeu as últimas notícias sobre segurança, esportes, celebridades e o resumo das novelas? Clique agora e se atualize com a Tribuna do Paraná!

Na audiência de custódia realizada após a prisão, os advogados de Richa chegaram a solicitar que ele permanecesse detido em uma unidade de custódia “condizente” com o cargo público que ocupou. O requerimento, entretanto, foi negado pelo juiz Rubens dos Santos Junior.

Nas prisões anteriores, Richa foi levado para uma unidade da Polícia Militar, o Regimento de Polícia Montada Coronel Dulcídio, no bairro Tarumã, em Curitiba. Ele até chegou a ser transferido para o complexo em Pinhais, onde também estão os presos da Operação Lava Jato, mas ficou apenas uma noite no local, em janeiro, quando foi preso pela Operação Integração, que mira o pedágio no Paraná.

+Leia também: Assalto com sequestro em Curitiba só termina 430 km depois; três foram presos

Como é a prisão em Pinhais?

O Complexo Médico Penal possui regras rígidas de visitação e entrada de alimentos, de acordo com informações do Departamento Penitenciário do Paraná (Depen). Ao chegar no Complexo, Richa deve passar por um período de triagem, que dura entre 15 e 30 dias. Nesse tempo, ele não poderá receber visitas nem ter contato com os demais presos.

A prisão contra Beto Richa é preventiva, ou seja, por tempo indeterminado. Nos primeiros dias, só roupas e materiais de higiene podem ser levados pela família. Os banhos de sol têm duração de duas horas e ocorrem separadamente dos demais presos durante a triagem.

A cela em que o ex-governador permanece nos primeiros dias é individual, com uma área para higiene e uma cama. Depois do período inicial, Richa poderá ter contato com os outros ocupantes da galeria – presos com direito a regime especial e da Operação Lava Jato.

+Leia também: Que tal R$ 6,4 mil de salário? Trainee tem inscrições abertas

Também após o período de triagem, o tucano poderá receber, a cada 15 dias, kits com alimentos perecíveis levados pelos familiares. Enquanto isso, a alimentação se restringe à que é destinada aos demais presos, com café da manhã, almoço e jantar.

Após os primeiros dias, também passam a ser permitidas as visitas de pessoas cadastradas junto ao Depen. Os encontros ocorrem entre as 13h30 e as 16h30, às sextas-feiras.

Ex-prefeito acusado de desviar cilindro de oxigênio pra bombear chope vai a juri popular