Após ser detido na tarde de segunda-feira (18), o homem suspeito de participar da tentativa de assalto a uma transportadora de valores de Guarapuava, no último domingo (18), foi ouvido pela Polícia Civil (PC-PR) e liberado horas depois. De acordo com a polícia, as investigações sobre a participação do homem na tentativa de assalto, que aterrorizou moradores da região, não estão encerradas.

Em comunicado à imprensa, o governo do Paraná afirmou que cerca de 260 policiais continuam nos arredores de Guarapuava, principalmente na área rural do distrito de Palmeirinha, em busca dos criminosos, além de Turvo e Pitanga, cidades da região. A secretaria de Segurança trabalha com a possibilidade de que 30 suspeitos participaram da tentativa de assalto.

+Leia mais! Quadrilha “esquece” arma pesada de uso restrito em árvore após noite de terror em Guarapuava

De acordo com o governo, as buscas aos criminosos não têm data para encerrar e contam com todo o apoio das principais forças especiais do Estado, da Polícia Civil, Militar e Científica, além do apoio federal com a Polícia Federal e a Polícia Rodoviária Federal, encaminhados pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública.

Dois policiais militares e um morador da cidade ficaram feridos durante a ação, e estão fora de perigo.

Caos em Guarapuava

No último domingo, um grupo de criminosos atacou uma transportadora de valores e o 16º Batalhão de Polícia Militar de Guarapuava, município da região central do estado. O grupo tentou, sem sucesso, invadir os cofres da empresa, mas foi interceptado pela Polícia Militar. Eles também atearam fogo em caminhões em rodovias próximas a região. Veja aqui detalhes dados pela Polícia no dia do crime.

Web Stories

Saúde mental

Como acabar com o estresse no trabalho

Além da Ilusão

Davi apresenta Romana a Isadora

Pantanal

Juma sofre com a morte da mãe

Novidades!

Filmes e séries que chegam à Netflix nesta semana