Divulgação

O secretário especial para assuntos da Região Metropolitana, Edson Strapasson, a secretária de Promoção Social e primeira-dama de Araucária, Belquis Ferreira, o prefeito Olizandro, o vice-prefeito Clodoaldo Pinto Junior e os príncipes Dom Bertrand e Dom Luiz descerram a placa de reinauguração das pontes.

As pontes metálicas do Rio Iguaçu foram entregues à população de Araucária hoje (24), Dia do Rio. O evento de reinauguração contou com a presença de Dom Luiz de Orleans e Bragança e de Dom Bertrand de Orleans e Bragança, descendentes de Dom Pedro II, imperador do Brasil, que inaugurou as primeiras pontes em 1880.

Durante o evento, foi inaugurado também o terceiro trecho do Parque Linear, o ?Parque das Pontes?, construído com recursos oriundos de parte da multa do Instituto Ambiental do Paraná (IAP) à Repar (Refinaria da Petrobrás Presidente Getúlio Vargas) pelo derramamento de quatro milhões de litros de óleo no Rio Iguaçu, em 2000.

O total dos recursos destinados pela Petrobrás é de R$ 3,65 milhões. Desse montante, 630 mil foram utilizados na revitalização das pontes, contemplando a pavimentação da rua, pista de caminhada, três mirantes, serviços de paisagismo, iluminação e limpeza nas margens do rio. Também foram construídos dois portais de acesso, um bicicletário e recuperação das muretas históricas.

Fazem parte do projeto Parque Linear, os trechos Chimbituva, Parque Cachoeira, e o Parque das Pontes, já concluídos. Ainda existe um quarto trecho, que ainda está em fase de projeto, que é o trecho Educacional, que ainda falta a liberação da próxima parcela dos recursos para que a prefeitura coloque-o em prática.

Para o prefeito Olizandro, o projeto do Parque Linear, que consiste em quatro pontos de preservação, conservação do meio ambiente e de lazer, é de extrema importância. ?Junto com o presente, mantemos a nossa história viva com a entrega da restauração das pontes metálicas, que são duas de nossas principais riquezas históricas?.

Preservação

O prefeito de Araucária, Olizandro José Ferreira, explica que o objetivo foi, desde o início, manter a estrutura original das pontes. ?Como não atendiam mais a questão de segurança das pessoas que transitavam pelas pontes, foram feitas obras de restauração, inclusive com rebites, que hoje em dia são difíceis de serem encontrados?, comenta.

Além de servirem para preservar um marco importante para o município, Olizandro diz que o local servirá como área de lazer para os araucarienses. ?As pontes voltarão a servir de ponto de encontro, como foram há tempos atrás, em que moças e rapazes namoravam e as famílias passeavam?, relembra, comentando que desde a sua construção, serviram de espaço de destaque na área de lazer em Araucária.

História

As pontes foram construídas em 1880 pelo engenheiro inglês plenipotenciário Walter Joslin e foram inauguradas no dia 1º de junho do mesmo ano pelo Imperador Dom Pedro II, quando este passava por Araucária, que na época era chamada de Freguesia do Iguaçu.

As duas pontes eram de madeira, substituídas anos depois pelas pontes metálicas de arquitetura belga, que serviam na época como as únicas vias de ligação entre Curitiba e o resto do Sul do País.

Família imperial

Muitas pessoas ficam espantados ao saber que ainda existe no Brasil uma família imperial. Sua Alteza Imperial e Real, o Príncipe Dom Luiz de Orleans e Bragança, atual Chefe da Casa Imperial do Brasil, é primogênito e herdeiro dinástico do falecido Príncipe Dom Pedro Henrique de Orleans e Bragança (1909-1981), é neto de Dom Luiz de Orleans e Bragança (1878-1921), bisneto da Princesa Isabel e trineto do Imperador Dom Pedro II.

O Príncipe Dom Bertrand de Orleans e Bragança, Príncipe Imperial do Brasil é o terceiro dos doze filhos do Príncipe D. Pedro Henrique de Orleans e Bragança (1909-1981), Chefe da Casa Imperial do Brasil até seu falecimento; é neto de D. Luiz de Orleans e Bragança (1878-1921), bisneto da Princesa Isabel e trineto do Imperador Dom Pedro II, último monarca dos brasileiros.

Segundo o príncipe Dom Bertrand, ?a história de um país acontece pela junção dos princípios do passado com o presente, que servem para nortear o presente e construir um futuro glorioso?.