O Procon estadual e todos os municipais vão, na próxima sexta-feira (29), orientar, em regime de mutirão, os consumidores sobre a mudança de pulso para minuto nas ligações locais da telefonia fixa. O atendimento é uma iniciativa do órgão estadual para esclarecer as dúvidas que restaram depois do mutirão nacional, realizado em maio.

A ação será feita em razão da falta de informação por parte das concessionárias de telefonia, que ainda não explicaram aos seus usuários como se dará a mudança, os planos obrigatórios nem como serão processadas as novas contas telefônicas.

Os 42 Procons participantes, além da coordenadoria estadual, vão distribuir material informativo, em que são levantadas questões como a adequação do consumidor aos novos planos, seus direitos de migrar para outra opção e o impacto financeiro.

O Procon-PR vai estar à disposição pelo Disque-Procon no 0800-411512 e em sua sede na Alameda Cabral, 184 ? esquina com a Rua Cruz Machado ? Centro, Curitiba, a partir das 9h, com guichês especiais para esse atendimento. O consumidor pode também acessar a página do órgão na internet – www.pr.gov.br/proconpr – e acessar o link ? telefonia fixa – tarifação por minutos?, onde encontrará informações em forma de perguntas e respostas sobre as principais dúvidas referentes a mudança.

Planos

A alteração de pulso para minuto entra em vigor no estado a partir de 31 de julho. A Brasil Telecom e a Sercomtel (Londrina) são as duas concessionárias de telefonia fixa que farão a alteração. Essas empresas devem oferecer aos seus clientes a escolha entre dois planos: o Plano Básico e o Plano Alternativo de Serviços de Oferta Obrigatória (Pasoo). Os consumidores precisam conhecer o seu perfil de utilização do serviço antes de optar por um deles.

O Plano Básico é a opção indicada para quem faz ligações curtas. Porém, a tarifa por minuto fica mais cara nas chamadas que ultrapassem 2 minutos e meio. Já o Plano Alternativo de Serviços de Oferta Obrigatória ? Pasoo – é indicado para quem fica mais tempo ao telefone.