O governo do Estado vai pagar em folha suplementar, na segunda-feira, a gratificação por assiduidade de até R$ 100,00 concedida a todos os professores e servidores administrativos e de serviços gerais da Secretaria da Educação. No total, serão depositados R$ 5,5 milhões para quitação do benefício relativo a maio. Até o final do ano, serão liberados cerca de R$ 55 milhões para o abono dos funcionários da rede estadual de ensino.

Serão beneficiados cerca de 46 mil professores contratados pelo regime estatutário e CLT, inclusive do Paranaeducação, além de 18.500 servidores administrativos e de serviços gerais do regime CLT, também incluindo o Paranaeducação. Em abril, o governo já havia concedido o benefício a servidores estatutários do Quadro Geral do Estado, dos quais 5.300 trabalham na rede estadual de educação básica.

Acréscimo

A gratificação, que representa até 12% de acréscimo no vencimento dos professores, será de R$ 100,00 por mês para os professores celetistas e estatutários com carga de 40 horas de aula por semana, de R$ 75,00 para os celetistas com carga de 20 a 30 horas e de R$ 50,00 para aqueles com carga de até 20 horas por semana.

O benefício representa ganhos salariais de até 50% sobre a remuneração mensal de servidores administrativos e de serviços gerais, e será concedida ao servidor que não tiver faltas não justificadas ao trabalho durante o mês.

Ao final do ano, funcionários de serviços gerais que trabalham 40 horas por semana terão recebido, como gratificação, o equivalente a 3,5 salários. Os servidores administrativos, também com 40 horas por semana, terão recebido 2,3 salários a mais.