Foto: Anderson Tozato

Professores participaram de assembléia ontem à tarde.

Os professores da Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR) realizaram ontem uma assembléia em Curitiba, onde rejeitaram os termos da proposta de acordo com o governo federal, decidindo, em seguida, manter o indicativo de greve. Não há, porém, data definida para uma possível paralisação. Um dos principais pontos que levaram à rejeição do acordo foi a proposta de mudança da carreira do magistério de 1.º e 2.º graus para a carreira do Ensino Básico, Técnico e Tecnológico.

O governo federal apresentou uma proposta de acordo com os professores no mês passado. Segundo a assessoria de comunicação do Sindicato dos Professores da UTFPR (SINDUTFPR), a proposta gerou dúvidas entre os professores, principalmente quanto à manutenção da aposentadoria especial. O privilégio era garantido aos professores das carreiras de 1.º e 2.º graus, mas não aos professores de ensino superior. Mas esse aspecto não foi abordado pelo governo quando propôs a mudança de carreira para os docentes. A proposta também não especifica como se daria a adesão dos professores aposentados e pensionistas. A rejeição do acordo, segundo o SINDUTFPR, será comunicada ao Sindicato Nacional dos Docentes das Instituições de Ensino Superior (ANDES-SN), que por sua vez se reunirá com o governo amanhã. Da reunião, deverão resultar novos termos que serão discutidos.