Professores e funcionários das cerca de 2.100 escolas da rede estadual de ensino devem realizar uma paralisação parcial de suas atividades no dia de hoje. Eles irão participar, em Curitiba, de um ato organizado pelo Fórum dos Servidores Públicos do Paraná, que reúne quatorze entidades sindicais. Com isso, as aulas, que normalmente têm cinquenta minutos de duração, terão apenas trinta.

Durante a manhã, os profissionais irão participar de uma manifestação em frente ao Palácio das Araucárias, no Centro Cívico. À tarde, irão promover ocupação e uso da tribuna livre da Assembleia Legislativa do Paraná.

“Neste dia, os funcionários públicos estaduais estarão lutando por melhores condições de saúde, melhorias na carreira e reajuste de gratificações. Nós, professores, também estaremos dando ênfase a algumas reivindicações específicas”, diz a presidente do Sindicato da Associação dos Professores do Paraná, Marlei Fernandes de Carvalho.

Os docentes da rede estadual pedem principalmente aumento de 25,97%, além da reposição da inflação do ano de 5%. “Há anos estamos lutando para que nossos salários sejam equiparados aos salários de outros servidores públicos estaduais com nível superior”, comenta.

Outros itens debatidos serão a defesa da lei que instituiu o Piso Salarial Profissional Nacional (PSPN), nomeação dos aprovados nos últimos concursos públicos, além de elaboração e aprovação da lei do Sistema Estadual de Educação, do Programa de Desenvolvimento Educacional (PDE), dos critérios do cargo de 40 horas.