Protesto da Associação dos Moradores do Bairro Ferraria, em Campo Largo, reuniu pouco mais de trinta pessoas na manhã de ontem. Eles interditaram com um carro de som a BR-277, no quilômetro 110, em sentido para Curitiba, às 9h, e só liberaram a pista no final da manhã. Eles reivindicam que a Prefeitura libere verbas para a infra-estrutura do bairro, além de estarem se preparando para pedir a emancipação. As pessoas que vinham para Curitiba no começo da manhã ficaram indignadas.

O representante comercial Isaias Brandelheiro saiu de casa às 5h para levar a filha pequena doente numa consulta médica, às 10h em Curitiba. Estava terminando de percorrer os cerca de 300 quilômetros, quando houve a interdição. Para ele, as reivindicações dos manifestantes não justificam o fechamento da BR-277. Com a filha enjoada e vomitando no asfalto, ele furou o bloqueio e seguiu, pois àquela hora a filha já devia estar sendo atendida.

Os moradores pedem saneamento básico, recapeamento da Rua Mato Grosso, posto de saúde 24 horas, creches, manutenção das ruas das vilas do bairro e módulo policial. (Rhodrigo Deda)