Os buracos, a falta de iluminação e a falta de passarelas continuam causando mortes no Contorno Sul. Na noite de sábado (16), mais uma pessoa morreu atropelada em um dos trechos mais movimentados da rodovia, na Cidade Industrial de Curitiba. A família da vítima está revoltada.

Testemunhas relataram que Cleverson Luiz de Souza Walter, 25 anos, atravessou correndo a pista sentido norte, no quilômetro 595, às 20h30. Uma carreta passou por ele e, com o golpe de vento, o boné da vítima saiu da cabeça e caiu no asfalto. Cleverson voltou para buscar o boné e acabou atropelado pelo Ágile com placas de Curitiba AVC-1335.

O condutor do veículo, identificado apenas como Ademir, relatou que não houve tempo para frear ou desviar. O padrasto da vítima, Edson Arano, lamentou o fato de que Cleverson não é a primeira e não será a última vítima fatal de acidentes no Contorno Sul, caso providências não sejam tomadas. ‘As autoridades precisam arrumar a rodovia e colocar passarelas, porque é muito perigoso atravessar naquele ponto. Também é muito escuro. Tem tanto buraco que vários caminhões e carros batem para desviar deles todos os dias‘, desabafa.