O governador Ratinho Junior, em entrevista ao jornal da RPCTV nesta terça-feira (5), confirmou que tem agulhas e seringas suficientes estocadas para aplicar as primeiras doses da vacina contra a covid-19. “Temos 8,9 milhões de seringas e agulhas em estoque, é um dos estados do Brasil que mais têm estoque. Então, nós temos toda essa tranquilidade”, disse o governador. A previsão de Ratinho Jr. é de que as primeiras doses da vacina cheguem ao estado no final de janeiro ou início de fevereiro.

LEIA TAMBÉM – Paraná soma mais 4.702 novos casos de coronavírus e mortes avançam para 8 mil

Apesar de a UFPR ter sido a principal parceira do Instituto Butantan para testes clínicos da vacina chinesa Coronavac, e de o Paraná ter divulgado um acordo de cooperação com o governo da Rússia envolvendo a vacina Sputnik V, nenhum dos dois imunizantes estão no horizonte dos paranaenses a curto prazo.

A Secretaria de Saúde passou a defender que a vacinação contra a Covid-19 aconteça dentro do Plano Nacional de Imunização. Se a vacina russa chegar, ou se for produzida pelo “parceiro” Tecpar, por exemplo, tudo será fornecido para o Ministério da Saúde, para posterior distribuição conforme o plano nacional.