Termina no próximo dia 31 o prazo para que advogados de todo o Paraná efetuem recadastramento obrigatório na Ordem dos Advogados do Brasil (OAB). Para ter a credencial modificada, os advogados devem comparecer em uma das 47 subsedes da OAB no Estado. É necessário ter em mãos uma foto 3×4 colorida, RG, CPF e comprovante de pagamento de uma taxa de R$ 35.

Na capital, o recadastramento pode ser feito na Rua Cândido Lopes, 146, ou na central localizada ao lado do Fórum Cível, na Avenida Cândido de Abreu, 569.

O presidente da OAB, José Hipólito Xavier da Silva, explica que o recadastramento contribui para evitar que credenciais sejam falsificadas, beneficiando a categoria e a população como um todo. “As novas credenciais são impressas pela Casa da Moeda e bem mais difíceis de ser falsificadas”, afirma.

Segundo José Hipólito, o recadastramento também serve para que a OAB tenha um maior controle do número de advogados existentes no Estado e saiba com certeza em que regiões eles estão localizados. “O trabalho é importante para saber quantos somos e onde estamos atuando”, diz. “Como a atual credencial vence no final deste mês, quem não fizer o recadastramento terá suas atividades profissionais prejudicadas.”

A Casa da Moeda leva, em média, vinte dias para fornecer a nova credencial, que tem prazo de validade de três anos. Atualmente, existem cerca de 21 mil advogados em atividade no Paraná. Até agora, entre 6 e 7 mil já efetuaram o recadastramento. Para evitar confusões e que a confecção das credencias demore ainda mais, a recomendação é que os advogados procurem o quanto antes a sede ou uma das subsedes da OAB.