A Receita Federal do Brasil está realizando nesta terça (14), em Curitiba, a Operação Leão Expresso 13 para apreender mercadorias contrabandeadas enviadas pelos Correios. Até agora, foram apreendidos 20 volumes, com cerca de 100 itens, a maioria eletrônicos e materiais de informática, avaliados em R$ 50 mil.

Segundo o chefe da Divisão de Repressão ao Contrabando e Descaminho da Receita Federal, Sergio Lourenti, algumas embalagens estavam com notas fiscais falsas, emitidas por empresas fantasmas.

Ele disse que esse tipo de crime tem aumentado muito nos últimos anos. Há cinco anos, eram 4 mil sites vendendo mercadorias importadas pela internet. Hoje, são 20 mil sites.

Nos pacotes despachados via Correios, os fiscais da Receita estão encontrando também cigarros, detectados por meio de um aparelho semelhante ao usado em exames de raio X.

As pessoas que fizeram as compras e revenderam os produtos serão intimadas a comparecer na Receita Federal para prestar esclarecimentos. De acordo com Lourenti, além de perder as mercadorias, elas serão multadas e poderão ser indiciadas por crime de contrabando e descaminho.

Ainda não hã previsão para o término da Operação Leão Expresso 13.