A Rede Integrada de Transporte (RIT) de Curitiba e Região Metropolitana tem 30 novos ônibus em circulação. Os novos veículos têm motores Euro 3, que são menos poluentes. É a quinta renovação da frota em menos de um ano. "Os novos ônibus garantem mais qualidade ao serviço e conforto para a população e também contribuem para a preservação do meio ambiente", diz o prefeito Beto Richa.

Os 30 novos veículos estão sendo usados em linhas alimentadoras (13 ônibus) e metropolitanas (17 ônibus). Os veículos fazem parte de um pacote de 214 ônibus programados para entrar em circulação até o fim deste ano, substituindo veículos com motores Euro 1. A entrada de 214 novos ônibus menos poluentes na frota vai garantir à cidade a redução de 61 toneladas por mês na emissão de poluentes pelo transporte coletivo. Além de poluir menos, os motores com gerenciamento eletrônico são também 7 decibéis mais silenciosos que os tradicionais.

Os 30 novos ônibus emitem 22 toneladas/mês a menos de Monóxido de Carbono (CO); 31 t/mês de Óxido de Nitrogênio (NOx); 4,5 t/mês a menos de hidrocarbonetos totais e 2,5 toneladas a menos de fumaça (material particulado).

Com os 295 ônibus das renovações feitas em 2006, até o fim deste ano serão 509 novos ônibus operando na RIT. Serão 118 toneladas a menos por mês de fumaça tóxica e material particulado no ar da cidade. "É um ganho ambiental significativo", diz o presidente da Urbanização de Curitiba S.A. (Urbs), Paulo Schmidt. A Urbs é uma empresa da Prefeitura que gerencia o transporte coletivo em Curitiba.

Os veículos têm elevadores para o atendimento de portadores de necessidades especiais. Todos os ônibus também são equipados com bancos anatômicos, painéis frontais e laterais eletrônicos com informações de itinerário e sistema de áudio MP3.