Após cinco longos meses de obras e uma série de prejuízos nos negócios, comerciantes da Rua Augusto Stresser, no Hugo Lange, agora têm que enfrentar os buracos deixados ao longo da via. Mesmo com a revitalização, seis bueiros da rua não foram nivelados com o novo asfalto, deixando grandes buracos que atrapalham a vida dos motoristas e clientes das lojas da região.

O balconista Alessandro Donizeti, de 18 anos, trabalha numa loja de utilidades domésticas em frente a um dos bueiros desnivelados da Augusto Stresser. Ele conta que muitos motoristas não vêem os buracos e passam em alta velocidade. “No bueiro aqui em frente à loja até colocaram placa pra alertar os motoristas, mas não durou muito. Uma semana depois um carro atropelou a placa. Eu mesmo montei a placa de novo para evitar mais problemas”, afirma.

A dona de casa Paula Cristina de Oliveira, 42, que frequenta o comércio da região, conta que não é raro escutar freadas bruscas por causa dos bueiros desnivelados. “Em algum momento vai acontecer algum acidente feio, envolvendo ônibus ou motoqueiro”, desabafa.

O comerciante Cléverson Gomes afirma que por pouco não sofreu acidente na semana passada. “Por causa do desnível, o pessoal começa afunilar na pista e quase fui fechado por um ônibus. Além disso, os buracos ainda podem danificar os carros, pois são muito fundos”, conta.

Faltou acabamento

Segundo a Secretaria de Obras, a nova Rua Augusto Stresser foi inaugurada sem os acabamentos e a empresa contratada para o serviço voltou esta semana às atividades, após período de férias. O órgão público também afirmou que já fez vistoria e a relação do que deve ser feito para concluir a obra. De acordo com a secretaria, os trabalhos de acabamento vão até o fim do mês.