Policiais do serviço reservado do Batalhão de Polícia Ambiental – Força Verde (BPAmb FV) descobriram, em Palmas, região sul do paraná, uma rinha de galos. Eles chegaram ao local no sábado (21), após um trabalho do serviço de inteligência da polícia, e encontraram um cenário estarrecedor: galos mortos, feridos, dinheiro, armas e muita gente envolvida. A ação dos agentes da Rotam da Polícia Ambiental acontece dias após as barbáries cometidas por pessoas envolvidas em uma rinha de cães em São Paulo serem descobertas pela Polícia Civil do Paraná. Eesta rinha, segundo denúncia, tinha cães fornecidos por um criador de Curitiba.

Na rinha de galos, localizada na área rural da cidade de Palmas, foram encontrados cinco galos mortos, 112 galos e feridos, além de arma, dinheiro e munições. Chega a R$ 229 mil o valor pelos Autos de Infrações Ambientais (AIAs) aplicados aos envolvidos. Uma pessoa acabou presa por porte ilegal de arma. Em 2018 uma rinha de galos chegou a ser descoberta pela polícia no bairro Hauer, em Curitiba.

+Relembre! Cães bombados, churrasco de pit bull e juiz gringo; crueldade em rinha de cães era de chocar!

rinha de galos
Foto: Divulgação/Polícia Ambiental do Paraná.

Segundo a investigação a descoberta do local partiu após uma demanda repassada ao serviço reservado do batalhão. Ao chegarem ao local indicado, equipes da Rotam logo se depararam com a rinha de galo. Os policiais deram voz de prisão e começaram a identificar as pessoas envolvidas. Foram lavrados 100 Termos Circunstanciados de Infração Penal (TCIP) e outros 101 Autos de Infração Ambiental (AIA). Todos foram encaminhados para a Companhia da Polícia Militar de Palmas.

+Consulte! IPVA: Confira a tabela e veja quanto você deve pagar em 2020!

No local a cena presenciada pelos policiais era estarrecedora. Galos extremamente machucados e outros confinados em pequenos armários, possivelmente esperando a hora de entrar em um dos diversos ringues instalados no local. O ambiente, possivelmente uma chácara, tinha ainda equipamentos cirúrgicos como tesouras, seringas, medicamentos e muitos bancos para os espectadores das brigas.

rinha de galos
Foto: Divulgação/Polícia Ambiental do Paraná.

Um preso

Apesar de muitas pessoas terem sido flagradas, apenas um homem, apontado como gerente da rinha acabou preso em flagrante por estar com uma espingarda calibre 36. Ele foi encaminhado à Delegacia de Polícia Civil de Palmas. A arma tinha três munições intactas e uma deflagrada.