Além de vitimar uma pessoa e prejudicar o trânsito na BR-376, em Guaratuba, o grave acidente que aconteceu na manhã da última sexta-feira (06), trouxe sérias consequências ao município do litoral paranaense. Por conta do vazamento de 13 mil litros de líquidos tóxicos, que eram transportados por um dos caminhões envolvidos na colisão, o rio São João – que margeia a rodovia – acabou sendo contaminado.

Na manhã de sábado (07), a Prefeitura de Guaratuba emitiu um alerta na página do Facebook orientando moradores das comunidades de Pedra Branca do Araraquara e Rio Bonito – localizados nas cercanias do local do acidente – a não utilizarem a água do rio para banho, consumo e pesca, pelo menos nos próximos 4 dias. O aviso foi publicado depois que diversos peixes mortos foram encontrados às margens do rio. Segundo a administração municipal, o líquido que vazou é conhecido como “Osmose K33” (Arseniato de Cobre Cromatado), produto extremamente tóxico e prejudicial à saúde, utilizado no tratamento de madeira bruta.

A prefeitura informou ainda que a Secretaria Municipal do Meio Ambiente e a Coordenadoria Municipal de Defesa Civil foram acionadas e estão tomando todas as providências cabíveis para apurar se realmente houve contaminação.

Peixes apareceram mortos após o acidente com vazamento de produto extremamente tóxico. Foto: Reprodução/Facebook.
Peixes apareceram mortos após o acidente com vazamento de produto extremamente tóxico. Foto: Reprodução/Facebook.

Local de lazer e turismo, o Rio São João não é explorado como ponto de pesca comercial e a água não é utilizada para abastecimento da rede pública.

Segundo a prefeitura, amostras da água devem ser analisadas nos próximos dias para comprovar a presença ou ausência de líquidos tóxicos na baía de Guaratuba, que segue sendo monitorada.

O acidente foi flagrado por câmeras de segurança da concessionária que administra a rodovia.

 

Uma pessoa morre em grave acidente entre caminhões na BR-376