A Região Metropolitana de Curitiba registrou, pelo terceiro mês consecutivo, a menor taxa de desemprego do Brasil. O índice de maio, segundo a Pesquisa Mensal de Emprego realizada pelo Instituto Paranaense de Desenvolvimento Econômico e Social (Ipardes) e o IBGE, foi de 5,15%, contra uma média brasileira de 7,7%.
Entre as regiões metropolitanas pesquisadas pelo IBGE, a maior alta ocorreu em São Paulo (9,2%), seguida por Belo Horizonte (8,0%), Salvador (7,9%), Recife (7,7%), Rio de Janeiro (5,7%) e Porto Alegre (5,6%).
Comparado a abril, o desemprego na RMC teve um aumento de 0,18 ponto percentual no último mês. Ainda assim, o índice ficou abaixo do registrado em março (5,34%). O contingente de desempregados em maio foi estimado em 62 mil pessoas, 9 mil a menos do que no mesmo mês de 2001.
Os outros setores de atividade apresentaram queda na ocupação. Houve decréscimo no número de empregados na construção civil (7,1%), indústria de transformação (1%) e no setor serviços (0,5%).