Chuniti Kawamura
Demora de até duas horas para compra de passagens.

Milhares de pessoas devem deixar Curitiba de ônibus neste feriado de Ano Novo. Só no decorrer do dia de hoje, cerca de 30 mil passageiros devem embarcar da rodoviária, utilizando um total de 920 veículos. Até segunda-feira, último dia de 2007, 103 mil pessoas devem sair da cidade, em 2.960 ônibus, sendo 1.160 extras.

Segundo o administrador da rodoviária, Jair José Carvalho, o movimento de réveillon deste ano deve ser aproximadamente 3% maior do que o verificado no ano passado. Em 2006, do dia 28 (quinta-feira) ao dia 31 de dezembro (domingo), 2.953 ônibus deixaram a capital transportando 100.103 passageiros.

?O aumento no número de embarques se deve a vários fatores, como aquecimento da economia como um todo, dificuldades encontradas em viajar de avião e melhoria do poder de compra da população?, comenta Jair. ?Para evitar tumulto e problemas nos próximos dias, em que a rodoviária deve estar cheia, aconselhamos as pessoas a chegarem no mínimo quarenta minutos antes do horário da viagem, evitarem excesso de bagagem e não esquecerem a documentação de crianças?.

Os principais destinos dos viajantes devem ser o litoral do Estado (45% dos embarques), seguido de Santa Catarina (23%), interior do Paraná (14%), São Paulo (12%), Rio Grande do Sul (2%) e Rio de Janeiro (2%). Outros destinos representam os 2% restantes. O movimento de retorno dos passageiros deve acontecer principalmente nos dias 1.º e 2 de janeiro. Entretanto, muita gente também deve emendar e retornar apenas no final da próxima semana.

Filas

Quem deixou para comprar passagem ontem teve que ter muita paciência. No balcão de diversas empresas, principalmente das que fazem viagens para o litoral do Paraná e de Santa Catarina, as filas eram enormes. ?Não esperava encontrar essa fila. Acho que não vou conseguir comprar passagem antes das 16h?, disse o comerciante Joel Sabino de Oliveira, que chegou à rodoviária às 14h45 e pretendia retornar ainda ontem para Morretes, cidade onde vive.

Já o casal Patrícia Cabral e Guilherme Ferry enfrentou duas horas de fila para conseguir passagens para o balneário de Shangrilá. Eles devem embarcar hoje, às 18h20. ?Ainda tinha muitos lugares nos ônibus, mas encarar a fila não foi fácil. Estou com dor nas costas de tanto ficar em pé. No réveillon do ano que vem, não vou deixar para comprar a passagem na última hora de jeito nenhum?, afirmou Patrícia.

Movimento também é grande nas estradas

Para fugir do movimento de hoje e amanhã, muitas pessoas preferiram se antecipar e pegar a estrada já na tarde de ontem. Nas BRs 277, sentido litoral do Estado, e 376, sentido Santa Catarina, o movimento de veículos era bem maior que o normal.

Na BR-376, segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), circulavam 2,7 mil veículos por hora, quando o normal são 800. Na altura de São José dos Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba, o trânsito era lento, tendo sido verificados alguns pontos de congestionamento.

Já na BR-277, de acordo com a concessionária Ecovia, das 13h às 20h, foi registrada a passagem de 20 mil veículos em direção às praias. Em dias normais, o movimento é de 6 mil. ?Hoje e amanhã serão os dias de maior movimento na descida às praias. Juntos, esses dois dias devem registrar pelo menos 60 mil veículos em direção ao litoral, gerando picos de até 2,5 mil carros a cada hora?, informa a Ecovia.

Já nas sete praças de pedágio administradas pela RodoNorte, o movimento ontem foi de 95 mil veículos. Hoje, a previsão é de que cerca de 100 mil carros estejam circulando. O fluxo maior deve ser verificado na região de São Luís do Purunã, onde mais de 30 veículos devem passar.