Marcelino Duarte / Jornal Hoje
Marcelino Duarte / Jornal Hoje

Quadrilhas especializadas em
contrabando atearam fogo em sete
ônibus, na última quinta-feira.

A Receita Federal (RF) contabilizou nos últimos dois dias a apreensão de 26 ônibus de turismo que saíram de Foz do Iguaçu com contrabando e descaminho de mercadorias do Paraguai. As mercadorias apreendidas foram estimadas em R$ 3,120 milhões. Se essas mercadorias pagassem os impostos devidos, avalia a RF, o valor seria de R$ 1,560 milhão. Segundo a delegacia da Receita em Foz do Iguaçu, cada um desses veículos levava em média cerca de R$ 120 mil em mercadorias, sonegando R$ 60 mil em impostos incidentes na importação e na venda desses produtos.

Dos 26 ônibus apreendidos, sete foram alvo de tentativas de incêndio pelos passageiros. Na quinta-feira, dois foram parcialmente e outros dois totalmente queimados em Toledo. Em Santa Helena do Oeste, dois veículos também foram danificados. Por volta das 22h50 de quinta-feira, mais um ônibus foi parcialmente queimado pelos passageiros, após ser abordado no quilômetro 568 da BR-277, por uma equipe da Polícia Rodoviária Federal (PRF) de Cascavel. Segundo a PRF, os passageiros atearam fogo no veículo após serem informados de que o ônibus e a mercadoria seriam encaminhados para a Receita Federal em Cascavel. O motorista José Cícero Marinho de Oliveira, 53 anos, foi conduzido pela PRF à Receita em Cascavel, junto com o que sobrou do ônibus e dos produtos. A PRF de Cascavel informa que, depois de aberto inquérito, Oliveira deverá prestar esclarecimentos.

Para o delegado da Receita em Cascavel, Guilhermo Cardoso, as práticas dos passageiros desses comboios não correspondem às de simples sacoleiros. Ele diz que, provavelmente, eles fazem parte de quadrilhas especializadas em transportar mercadorias de descaminho e contrabando. ?Os comboios foram responsáveis para começarmos esse trabalho integrado desde novembro do ano passado. Eles estavam muito freqüentes, mas agora estão diminuindo. Mesmo assim, os que continuam têm utilizado de estratégias violentas de enfrentamento às autoridades, como essas ações de incêndio?, afirma.

De acordo com o delegado da Receita Federal em Cascavel, no momento as mercadorias estão sendo catalogadas e avaliadas. Ele afirma que os produtos encontrados são os mais variados: produtos farmacêuticos, oftalmológicos, eletrônicos, odontológicos, próteses e aparelhos de DVD.