O governador Roberto Requião autorizou a Sanepar a lacrar a entrada de água e a saída do esgoto dos imóveis do litoral que contam com rede coletora de esgoto e que ainda não fizeram a ligação adequada. ?A obrigação dos proprietários é fazer a ligação. Os que não ligaram estão comprometendo a saúde de todos e de suas famílias, inclusive?, comentou Requião. A Sanepar apresentou, durante a Escola de Governo desta terça-feira (13), o conjunto de ações que está realizando para impedir a poluição das praias por esgoto doméstico.

Desde setembro, a Sanepar convoca os proprietários para que telefonem para o 115 e agendem a vistoria do imóvel. ?A segunda etapa deste processo não é mais de convencimento. Não é possível que a teimosia de algumas pessoas comprometa a saúde dos que utilizam o litoral. O Estado tem que agir. Não vamos admitir que a pessoa, tendo a possibilidade de fazer a ligação adequada, continue jogando o esgoto no mar?, completou Requião.

Ao telefonar para o 115, o proprietário do imóvel pode agendar a data conveniente para fazer a vistoria. ?Quem não atender os prazos fixados terá, sim, a água cortada, além de sofrer as medidas legais?, anunciou o governador. A Sanepar concede prazo de 30 dias para que a ligação seja executada corretamente e a vistoria seja agendada. O valor inicial da multa é R$ 500,00.