Mapear a saúde bucal dos curitibanos. Este é o objetivo de um trabalho que está sendo realizado pela prefeitura de Curitiba, dentro de uma iniciativa promovida pelo Ministério da Saúde, que visa identificar as condições de saúde da boca dos brasileiros.

Ontem, equipes da Secretaria Municipal da Saúde promoveram visitas residenciais, nas quais aplicaram um questionário relativo à Odontologia e realizaram exames de identificação de cáries, oclusão, fluorose, problemas periodontais, necessidade de tratamento e uso de prótese.

“Estamos realizando a segunda fase da quarta pesquisa nacional de saúde bucal, a SB Brasil 2010. A primeira fase aconteceu nos meses de abril e maio. Já a segunda irá até o início de setembro. No total, serão ouvidas e examinadas cerca de 1.500 pessoas, sendo elas crianças de 5 e 12 anos, adolescentes de 15 a 19, adultos de 35 a 44 e idosos de 65 a 74”, diz a coordenadora do programa Saúde Bucal da prefeitura, Ana Cristina Allegretti.

Na aplicação do questionário, as equipes da secretaria contam com minicomputadores de mão concedidos pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Os equipamentos são os mesmos utilizados para realização do Censo 2010. Serão visitadas residências nos bairros Rebouças, Bigorrilho, Batel e Cabral, na Regional Matriz; Vila Clarice e Parolin, na Regional Portão; Xaxim e Boqueirão, na Regional Boqueirão; Cajuru, no Cajuru; Nossa Senhora da Luz, na CIC; e Tatuquara, no Pinheirinho.

“Os dados obtidos irão ajudar para que possamos aprimorar as políticas públicas desenvolvidas na área de saúde bucal, identificando onde devem ser feitos investimentos. Hoje, Curitiba conta com 106 clínicas odontológicas municipais. Durante as entrevistas e exames, quando identificados problemas, orientamos as pessoas a procurarem as unidades de saúde”, afirma Ana Cristina.

Na manhã de ontem, a profissional autônoma Patrícia Souza dos Santos, de 38 anos, moradora do bairro Cajuru, recebeu a visita de uma equipe da secretaria. Ela se mostrou bastante simpática e receptiva com os servidores e elogiou a iniciativa.

“Vou ao dentista verificar minha condição de saúde bucal todos os anos, mas sei que muita gente não faz isso. Este trabalho que está sendo realizado é muito importante”, comentou.