Com a chegada da Semana Santa, a venda de pescados aumentou consideravelmente nas peixarias de Curitiba. Ontem, no mercado municipal da cidade, o movimento de clientes à procura de peixes e camarões era grande.

Os produtos mais vendidos, segundo o proprietário de peixaria Paulo Mozer, são os de menor valor financeiro: pescado, cação e abrótea. O preço dos três varia de R$ 9 a R$ 10 o quilo. “Nesta época do ano, aumentamos em dez vezes os nossos estoques. Temos que nos desdobrar para prestar um bom atendimento aos clientes. As vendas chegam a dobrar”, comentou Paulo.

Embora os peixes mais baratos sejam os mais procurados, o bacalhau não é esquecido. A venda do produto, cujo quilo varia de R$ 35 a R$ 65 no mercado municipal, também estava a todo vapor ontem. “É a época do ano que mais vendemos. O bacalhau tem mais saída até do que em época de Natal e Ano Novo”, contou o comerciante Pedro Dierka Filho. Para agradar os consumidores, Pedro e outros funcionários do mesmo box, além de vender, ensinam receitas e dão dicas de preparo do bacalhau.

Ao contrário das peixarias, os açougues estavam vazios. Os açougueiros pareciam conformados com o fato. “Todo ano é assim. Na Quaresma, a venda de carnes vermelhas chega a cair 50%. Não podemos fazer nada além de baixar nossos estoques”, explicou a açougueira Tereza Rufka, que também atua no mercado municipal.

Clientes

Antes da compra, a maioria dos clientes realizavam pesquisas de preço. A dona de casa Neuza Queiroz chegou à conclusão que os preços eram praticamente os mesmos em todos os estabelecimentos. Acabou optando em comprar camarão. “Não abro mão de comer frutos do mar na Sexta-feira Santa. É uma tradição religiosa, que toda família não deixa de seguir”, afirmou.

A auxiliar de enfermagem Maria Cristina Zarpellom compra pescados todas as semanas e não notou grandes diferenças de preços dos produtos na Semana Santa. “Os preços estão normais. Felizmente não subiram devido ao feriado”.