Servidores municipais de Curitiba realizaram na manhã deste sábado (25) uma caminhada entre a Praça Santos Andrade e a Boca Maldita, no centro da cidade. Eles querem chamar atenção para a proposta de incorporação nos salários de R$ 100 da remuneração variável, uma espécie de gratificação por meio do Programa de Produtividade e Qualidade (PPQ). A proposta foi feita pela Prefeitura de Curitiba para a composição do novo vencimento básico dos servidores.

A categoria ficou descontente com o que foi apresentado. A administração municipal e o Sindicato dos Servidores Municipais Públicos de Curitiba (Sismuc) deu início às negociações sobre o vencimento básico dos servidores em outubro do ano passado. “Depois de quatro meses de negociação salarial, veio a proposta da incorporação de R$ 100 da remuneração variável. E somente para maio de 2013. Nós temos aqui um dos pisos salariais mais baixos entre as prefeituras em todo o País”, afirmou Alessandra Oliveira, diretora de comunicação do Sismuc.

De acordo com ela, a caminhada teve como objetivo mostrar para a população como o servidor municipal está ganhando pouco. O salário inicial dentro da Prefeitura de Curitiba, segundo Alessandra, é R$ 646. “Estamos nas ruas para mostrar que queremos negociar. A greve é o último recurso, mas temos um indicativo para o dia 5 de março, que será discutido em assembleia”, explica. Uma assembleia da categoria está programada para a próxima quarta-feira (29).

O limite para a remuneração variável é de R$ 250 pelo PPQ e o Sismuc afirma que a Prefeitura de Curitiba teria condições de incorporar totalmente este valor nos salários dos servidores. Atualmente, o funcionário público não sabe se vai receber ou não este valor todos os meses, em virtude da remuneração estar ligada ao cumprimento de meta.

Alessandra argumenta que estas metas já estão incorporadas no dia-a-dia dos servidores. “Um estudo do Dieese (Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos) mostra que a Prefeitura poderia incorporar os R$ 250 em 2012 e ainda dar 30% de ganho salarial”, comenta Alessandra.

A administração municipal informou em seu site que a proposta de incorporação de R$ 100 da remuneração de programas de produtividade e qualidade é resultado do complexo trabalho da Comissão de Estudos da Remuneração dos Servidores da Prefeitura de Curitiba. O funcionário público teria, além dos R$ 100 incorporados aos salários, os R$ 150 pelo PPQ. A Prefeitura ressaltou que o cálculo exato do vencimento básico vai levar em consideração a reposição inflacionária.

O salário de um servidor da Prefeitura de Curitiba é composto pelo vencimento básico, gratificações, remunerações variáveis (como a que vem com o PPQ) e adicional por tempo de serviço.