A Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) inaugurou na sexta-feira mais uma residência terapêutica para abrigar pacientes psiquiátricos que estão deixando o Hospital Colônia Adauto Botelho, o único hospital psiquiátrico público do Paraná. As residências fazem parte da reabilitação social e desinstitucionalização de pacientes de longa permanência dos hospitais psiquiátricos. Essas residências são administradas pela Associação Padre João Ceconello e os pacientes têm acompanhamento psiquiátrico ambulatorial dos profissionais do Adauto. "Com estas residências, estamos humanizando o tratamento pelo SUS, permitindo a reinserção social dessas pessoas", afirmou a diretora-geral do Adauto, Suzana Mallmann.

As residências terapêuticas constituem-se como alternativas de moradia para um grande contingente de pessoas que estão internadas há anos em hospitais psiquiátricos por não contarem com suporte social e familiar adequado. Os moradores recebem tratamento através da rede integral de saúde e contam com a supervisão de um profissional de saúde mental e de dois cuidadores.