O Sindicato dos Servidores do Magistério Municipal de Curitiba (Sismmac) marcou uma assembleia para quinta-feira da semana que vem para decidir se a entidade vai entrar com pedido para derrubar a decisão judicial que exigiu que pelo menos 90% dos funcionários voltassem ao trabalho.

Os servidores públicos municipais entraram em greve na semana passada, mas a paralisação foi suspensa por uma liminar obtida pela prefeitura. A presidente do Sismmac, Simeri Ribas Calisto, acredita que a medida é arbitrária pois, segundo ela, não se faz greve com 10% do efetivo. O Sismmac deve também participar de paralisação nacional amanhã, organizada pela Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE).