A irreverência do arquiteto Oscar Niemeyer, novamente estará presente em Curitiba. O Edifício Humberto de Alencar Castello Branco, projetado por ele em 1969, dá espaço a mais um de seus projetos, o Museu de Arte do Paraná, que será um dos maiores e mais modernos do País. A obra, iniciada em maio, deverá ficar pronta no fim de outubro. Além do prédio existente, que está sendo totalmente adaptado para receber o novo espaço cultural da capital, um novo anexo foi projetado e será formado por uma grande sala de exposições, com 1.700 metros quadrados.

Embora seja avesso a autorizar alterações sem seus projetos, Niemeyer, aos 94 anos, aprovou a reforma do projeto original, com 8.700 metros quadrados. E, segundo o arquiteto Oswaldo Cintra, que é da equipe de Niemeyer e foi convidado pelo Paraná Cidade para fiscalizar as obras, o projeto inicial foi tão bem realizado que permite adaptações. O projeto original (1969) do Edifício Castello Branco foi idealizado para abrigar um grupo escolar, com auditórios, bibliotecas e salas de aulas. No entanto, ele acabou sendo ocupado por secretarias e órgãos do Estado, que foram transferidos para a antiga sede do Conglomerado Banestado, no bairro Santa Cândida, zona norte de Curitiba. A obra de adaptação do prédio está sendo executada pela empresa Sial, de Cascavel, e a novo pela Cesbe.

Construído sobre o jardim em frente ao Castelo Branco, o novo prédio dará a impressão de um imenso olho, aparentemente flutuando no espaço diante da construção antiga. Na verdade, será uma torre, com andares intermediários, sustentando duas “cascas” fechadas com esquadrias de vidro fumê, que dão a impressão do olho. O local abrigará o salão de exposição e abaixo terá um barzinho para recepção. A torre estará sobre um grande espelho d’água de 40 centímetros de profundidade.

As curvas típicas que consagram as obras de Oscar Niemeyer poderão ser visualizadas também em duas passarelas, uma que dará acesso ao Museu e outro ao prédio antigo, que abrigará espaços para exposições temporárias e permanentes, um auditório para quinhentos lugares, cinco miniauditórios, biblioteca, livraria, restaurantes, lanchonetes, ateliês de restauro de obras, administração e salas multimídia.