“A estrada entre Clevelândia e Horizonte tá ganhando da Lua. Aqui tem mais cratera do que lá”. O desabafo do aposentado Wilson Lustosa de Mello representa um sem número de moradores do Sudoeste do Paraná ao explicar a situação calamitosa da PRC-280, estrada que liga a região à Curitiba. Um desafio para suspensões automotivas e pra paciência de contribuintes que veem o descaso do poder público ocupando cada um dos milhares de buracos da rodovia.

Veja no vídeo abaixo:

“A PRC-280 sempre foi critica, muito buraco e mal cuidada. Nesses últimos tempos tem sido muito difícil transitar por ela, como dá para ver nos inúmeros vídeos que circulam pelas redes sociais. É cratera atrás de cratera, especialmente entre Pato Branco e Horizonte”, afirmou a coordenadora de TI Joamara Pacheco, que mora em Curitiba, mas volta e meia tenta visitar os pais na cidade de Clevelândia.

+ Leia também: Doença da vaca louca trava vendas pra China e preço da carne pode cair no Brasil

A dúvida atual na cabeça dos motoristas passam pela região é arriscar estourar um pneu ou estragar a suspensão do carro, ou encarar um aumento no trajeto, gastando mais com gasolina e pedágio. Ou seja, qualquer decisão vai representar prejuízo na certa. Falando em pedágio… “Logo depois que o governador assinou a liberação do pedágio naquele trecho, parece que descuidaram ainda mais. O que era ruim ficou ainda pior”.

+ Viu essa? Preço alto não é culpa do produtor rural: inflação da cidade também atinge dentro da porteira

Em agosto o Governo do Paraná e o Ministério da Infraestrutura do Governo Federal assinaram o contrato das novas concessões de rodovias no Paraná. A previsão é de cerca de R$ 44 bilhões de investimentos em obras por parte das concessionárias. O problema é que o início das novas concessões ainda vai demorar. Enquanto isso, o povo se irrita. “Hoje tive o desprazer de transitar na PR 280, entre Horizonte e Clevelândia. Por ali só consegue passar avião e tanque de guerra. O senhor Ratinho Jr. não se preocupa com ela, mas devia. Ali tem um monte de buraco e ratinho adora um buraco”, desabafou Wilson.

A população já passou por vários sentimentos em relação à rodovia, como medo, revolta e até o humor. “Além do risco de acidentes, a região tem neblina. Tenho medo de entrar com o carro numa dessas crateras e sumir, desaparecer. Converse com qualquer pessoa da região para ver que apesar de parecer piada, ninguém mais acha graça da situação”, finalizou Joamara.

É na base do “salve-se quem puder” que os motoristas enfrentam PRC-280. Foto: Reprodução

E aí, governador?

“O DER/PR informa que estão em andamento serviços de tapa-buracos emergenciais na PRC-280, trecho entre Palmas e a divisa com Santa Catarina, visando melhorar a trafegabilidade da rodovia.

+ Leia mais: Ação quer proibir que curitibano perca crédito vencido no cartão de ônibus. R$ 43 milhões serão revertidos

Também está em andamento a terraplenagem dos espaços laterais pista, que deve ser realizada ao longo de quase todo o trecho, em ambos os lados da rodovia. Os serviços são necessários para a execução da obra de restauração em pavimento rígido de concreto (técnica whitetopping) da PRC-280, um investimento de R$ 107.445.000,00 que incluiu também a elaboração do projeto executivo de engenharia.

A terraplenagem é necessária para apoio da máquina pavimentadora que irá executar os serviços com concreto na pista.”