O exame prático do Departamento de Trânsito (Detran/PR) torna-se mais rigoroso a partir de segunda-feira, quando começam a valer as novas regras previstas na resolução do Conselho Nacional de Trânsito (Contran).

O candidato à primeira habilitação, inclusão ou mudança de categoria terá tempo limitado para realização da prova da baliza e poderá ser eliminado se cometer erro considerado gravíssimo no percurso de rua. Até então, não havia tempo máximo para o candidato nas três tentativas para estacionar na área balizada e nem era eliminado automaticamente.

O diretor-geral do Detran, coronel David Antônio Pancotti, explica que as novas normas tornam o exame muito mais próximo da realidade do trânsito e exige maior preparo do candidato. ?As faltas eliminatórias, por exemplo, correspondem às infrações gravíssimas que, se o motorista cometesse no trânsito, perderia sete pontos na carteira e, dependendo da infração, teria suspenso o direito de dirigir. Já em relação à prova da baliza, nenhum motorista pode parar o trânsito o tempo que quiser para estacionar o veículo na vaga?, comenta.

O tempo máximo para colocar o veículo na vaga será de cinco minutos na categoria B (automóveis), seis para categorias C e D (caminhões e ônibus), e até nove para a categoria E (carretas).

O candidato terá três chances de fazer a baliza no tempo determinado para a categoria.

Infrações

Na prova do percurso, as faltas estão divididas em eliminatórias, graves, médias e leves, que correspondem às infrações gravíssimas, graves, médias e leves. Por exemplo, o candidato que desobedecer a sinalização do semáforo ou parada obrigatória, exceder a velocidade regulamentada para a via, dirigir na contramão ou avançar sobre o meio-fio, será automaticamente reprovado.

Para ser aprovado, o candidato não pode ter mais do que três pontos negativos.

O exame de moto também tem alterações. A distância entre os cones, que era de 2,4 metros, passou para 3,5 metros. Mas, basta o candidato encostar em um deles para ser reprovado. As mudanças, por enquanto, valem apenas para Curitiba.

A implantação das novas normas será gradativa em outras cidades.