Um relatório divulgado nesta sexta-feira (8) pela Polícia Militar do Paraná (PMPR) indica que houve queda no número de acidentes de trânsito e crimes durante o período de vigência do toque de recolher, instituído pelo governo estadual há 35 dias. Desde o dia 2 de dezembro, a circulação de pessoas em todo o Paraná está proibida entre as 23h e 5h, com exceção dos serviços e atividades consideradas essenciais.

LEIA TAMBÉMMãe e filha pulam de prédio em chamas na região metropolitana; veja o vídeo

No relatório, a PMPR fez um comparativo entre os períodos de 29 de outubro a 2 de dezembro e 3 de dezembro a 6 de janeiro. Os números indicam que os acidentes no trânsito urbano na faixa horária das 23h às 5h caíram 31,7% no período (de 616 reduziram para 421). Já o número de pessoas feridas teve redução de 18% (de 299 para 245), enquanto os óbitos no local dos acidentes caíram 20% (de 20 para 16).

Para o subcomandante-geral da PM, coronel Hudson Leôncio Teixeira, a redução nos acidentes de trânsito possibilitou que menos pessoas necessitassem de atendimento hospitalar no estado. “Um dos objetivos foi o de não inflar a saúde pública com pessoas feridas em acidentes. Com isso, abrimos a possibilidade de ter mais leitos de UTI livres para atender vítimas de Covid”, afirma.

Também houve redução na ocorrência de crimes nessa faixa horária. Nos 35 dias anteriores ao primeiro decreto, entre 29 de outubro e 2 de dezembro, a PM atendeu 2.086 furtos, 440 roubos e 1.086 casos de violência doméstica em todo o Paraná. Durante a vigência do decreto, houve redução desses três crimes. Os furtos caíram 6,4% (de 2.806 para 2.627), os roubos tiveram queda de 15,9% (de 440 para 370) e as ocorrências de violência doméstica caíram 2,5% (de 1.086 para 1.113).

Na última quinta-feira (7), o governo estadual estendeu até 31 de janeiro o toque de recolher e a proibição da venda e consumo de bebidas alcoólicas das 23h às 5h. Porém, o decreto 6.599 assinado pelo governador Ratinho Jr (PSD) flexibilizou o limite de pessoas em encontros, eventos e confraternizações.