Após decisão de greve dos trabalhadores, a Companhia de Habitação de Curitiba (Cohab-CT) apresentou ao Senge-PR e demais sindicatos nova proposta para o Acordo de Trabalho 2015/16. A proposta será votada pelos trabalhadores em assembleia nesta quarta-feira (19).

Na última segunda-feira (17), a categoria definiu pela deflagração de greve por prazo indeterminado a partir de quinta-feira (20), devido ao não atendimento, durante as negociações que se estendem desde junho passado, ao pedido de manutenção do acordo coletivo com correção da inflação de 8,76%.

Para o diretor-financeiro do Senge-PR, Leandro Grassmann, a atual proposta da empresa apresenta avanços para as negociações. No entanto, é a categoria que deverá definir se atende ou não aos pleitos.

“É nítida que a pressão dos trabalhadores junto aos sindicatos e a repercussão da mobilização influenciou para que a Cohab se posicionasse antes da greve. Houve uma progressão nesta proposta da empresa. Porém, são os trabalhadores que vão dizer amanhã na assembleia se o que a Cohab está oferecendo contempla as reivindicações e se haverá greve ou não”, afirma Grassmann.

Marcada para às 14h30 no auditório da sede da Cohab em Curitiba, a assembleia será conduzida pelo Senge-PR, pelo Sindicato dos Arquitetos e Urbanistas no Estado do Paraná (SindArq), pelo Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Serviços Contábeis, Assessoramento, Perícia, Informações, Pesquisas e em Empresas Prestadoras de Serviços do Paraná (Sindaspp) e pelo Sindicato dos Assistentes Sociais do Paraná (Sindasp).

Paraná Online no Facebook