Alunos do Ensino Médio de escolas estaduais de Curitiba estão aprendendo a lidar com o trânsito por intermédio do teatro. Eles estão apresentando as peças em um festival que começou ontem e vai até a próxima semana, no Parque Barigüi. O evento faz parte do projeto Transitando, desenvolvido há dez anos pela fabricante de veículos Volvo. Tem o objetivo de incentivar os jovens a atuar como multiplicadores e mobilizadores nas comunidades próximas à escola, ensinando a importância de se respeitar a legislação para poder transitar em segurança pelas ruas da cidade.

Os alunos da Escola Estadual Emílio de Menezes, no Capão Raso (zona sul), levaram para o palco a peça O Trânsito Encantado. O espetáculo é destinado a crianças, por isso os personagens escolhidos foram fadas e duendes. Mas quem acabou aprendendo mesmo foram eles. Na peça explicam a importância de se observar bem a sinalização das ruas e o significado das placas. Na encenação, a personagem de Débora Josiele Pereira, de 16 anos, é atropelada porque foi imprudente e o motorista estava abusando da velocidade. O acidente de brincadeira fez ela perceber o perigo que corria no dia-a-dia e começou a mudar suas atitudes. “Quando saio da escola sempre atravesso na faixa, coisa que eu não fazia antes. Se estou querendo passar uma mensagem preciso primeiro colocá-la em prática”, explica.

Emily Moura da Silva, 16, confessa que acabou conhecendo melhor a sinalização. “Tinha placas que eu nunca tinha visto. Agora sei que elas são importantes”, diz. Já a estudante Maria Isabel de Azevedo espera que os futuros condutores de veículos, seus colegas de classe, levem para casa um pouco do que assistiram. “Os motoristas pensam que a rua é só deles, mas na verdade há leis e todos devem obedecer”, afirma.

O professor Jackson César de Lima, um dos coordenadores do projeto na escola, conta que para escrever o texto os jovens saíram pela cidade observando o comportamento das pessoas, de carros e de ônibus, além de estudar o conteúdo em apostilas. “Agora eles estão mais conscientes”, avalia.

O projeto envolve mais de quinhentos alunos no estado. Os estudantes que estão apresentando o teatro participam do projeto desde o ano passado, quando iniciaram o ensino médio. Ano que vem no terceiro ano, será dado prosseguimento as atividades.

Entre 37 grupos de alunos inscritos, oito foram selecionados para apresentar no Parque Barigüi. Haverá premiação para os três primeiros lugares. A Volvo desenvolve o projeto em vários estados e mais de trezentas escolas participam.