Quem circula entre São José dos Pinhais e Curitiba está tendo dificuldades em superar o congestionamento em trechos da Avenida Comendador Franco (das Torres) e também na Avenida das Américas, que faz ligação com a Avenida Marechal Floriano Peixoto. As obras iniciadas há mais de um ano, e que estavam previstas para já estarem prontas, estão segurando os motoristas por mais de meia hora no mesmo trecho.

O problema na região começou junto com as obras do PAC da Copa, e com menos de seis meses para o início do Mundial, moradores ainda se queixam da lentidão no trânsito. “Durante o começo da manhã e o final da tarde aqui tudo fica parado. Mas o pior mesmo é que vejo que as obras estão mais paradas ainda”, conta o motorista Jorge Narazaki a respeito da Avenida das Torres.

Segundo Jorge, desde o início das obras o ritmo foi lento. “Nós que sempre passamos por aqui observamos em diversas ocasiões que não havia nenhum funcionário trabalhando. Assim não termina mesmo”, afirma Narazaki. “Pra conseguir sair do bairro prefiro pegar a Salgado Filho, mas lá também tem alguns trechos que estão complicados. Tem que conhecer a região, se não a pessoa vai ficar presa por um bom tempo”, conta.

Nos últimos dias, o afunilamento de três faixas, que deixaram apenas uma via livre, próximo ao acesso para a Avenida Salgado Filho, têm ocasionado um atraso de mais de meia hora para os motoristas. “Não digo que já perdi um compromisso, mas com certeza já cheguei atrasado vários dias no trabalho por conta desse congestionamento”, diz Daciel da Silva, que trabalha na região de São José dos Pinhais. Daciel revela que em trechos que levava apenas cinco minutos, o tempo aumentou para até cinquenta, dependendo do horário.

A lentidão no trânsito também incomoda quem anda pela Marechal Floriano, outra via de acesso a São José dos Pinhais. O ponto mais crítico são os acessos ao viaduto sobre a linha férrea, ao lado do Parque Iguaçu. A construção de uma nova pista do viaduto deixa o tráfego bastante confuso, principalmente nos horários de pico.

Previsão

De acordo com a Secretaria de Obras Públicas, as obras têm a previsão de término para maio de 2014. Em relação à situação da região próxima à Curva do Tomate, onde há o acesso para a Avenida Salgado Filho, a informação é que situação deve ficar mais tranquila para o trânsito em até dez dias, dependendo das condições climáticas.

Estaiado toma forma

Suellen Lima
Cabos de sustentação da estrutura começaram a ser instalados.

O viaduto estaiado sobre a Avenida das Torres, no cruzamento com a Rua Coronel Francisco H. dos Santos, no Jardim das Américas, começou a ganhar sua forma definitiva. Os primeiros cabos de sustentação da estrutura, principal característica da obra, começaram a ser instalados no final da semana passada.

No total, 11 cabos sustentarão o viaduto. Eles serão fixados no mastro de 75 metros de altura, levantado no início deste mês. Após a instalação dos cabos, serão retirados os apoios provisórios. O viaduto tem 225 metros de extensão e vai custar mais de R$ 84 milhões. A conclusão total da obras está prevista para o final de março, segundo informações das construtoras que tocam a obra.