Mais um trem da América Latina Logística (ALL) descarrilou na região de Cambé. O acidente aconteceu ontem, por volta das 4h20. Dessa vez o tombamento de três vagões – dois carregados de cimentos e outro que transportava óleo diesel – foi quase na divisa com Londrina, em uma região de chácaras. O descarrilamento – segundo a empresa – não causou danos ao meio ambiente ou à população que mora no entorno.  

A ALL informou que o trecho foi liberado no início da tarde de ontem. Em nota, a empresa afirma que não houve vítimas nem vazamento de combustível. ?A composição de 40 vagões, que transportava fertilizantes, combustível e cimento, saiu de Curitiba com destino a Londrina. Equipes de via permanente e segurança trabalharam no local para auxiliar na remoção de vagões e liberar o trecho?, traz a nota. A empresa ainda declarou que uma sindicância foi instaurada para verificar as causas do acidente. Os resultados devem sair em até 30 dias.

Esse não é o primeiro descarrilamento na região. Há cerca de um mês, na mesma região, outros três vagões – de uma composição de 39, que saía do pátio local, sentido Apucarana – carregados de soja saíram dos trilhos. Apesar de serem freqüentes, a ALL afirma, na nota, que a gravidade desses acidentes tem sido controlada. Isso porque os trilhos administrados pela empresa são equipados com um ?detector de descarrilamento. Equipamento com sensor que transmite, via rádio, um aviso de alerta ao detectar um vagão descarrilado. O detector permite identificar o problema e parar a composição antes que ele se torne um acidente grave, evitando danos à via e o tombamento da composição?, traz o texto.