A UFPR Litoral ganha nesta sexta-feira (29) o Laboratório do Núcleo de Apoio às Pessoas com Necessidades Especiais. O LABNAPNE é uma extensão do NAPNE – Núcleo de Apoio às Pessoas com Necessidades Especiais que tem sede na UFPR em Curitiba e tem a finalidade de oferecer apoio não apenas pedagógico, mas facilitar o acesso das pessoas portadoras de deficiência à Universidade.

A inauguração do laboratório será marcada por um festival de danças, com grupos do Litoral e de Curitiba na sede da UFPR Litoral, Rua Jaguariaíva , 512, no Balneário de Caiobá. A programação começa às 8h30min com o descerramento da placa de inauguração da unidade. Nesta primeira fase, o laboratório funcionará junto à Biblioteca da UFPR Litoral, ofertando cursos e treinamento sobre acessibilidade aos professores, funcionários e alunos. Os professores das escolas do Litoral também serão treinados, destacou a professora do curso de Fisioterapia Vera Lúcia Israel.

Grupos especiais 

O Hino Nacional em Libras, a linguagem de sinais, por um grupo de crianças surdas-mudas irá abrir o Festival, às 9 horas, na tenda armada no campus da UFPR Litoral. Depois, até o começo da tarde, mais nove grupos irão se apresentar, todos eles com integrantes portadores de deficiências, entre os quais um grupo de danças do Teatro Guairá, que conta com deficientes físicos. O encerramento será feito por crianças atendidas pelo Pequeno Cotolengo de Curitiba. Do Litoral, há grupos de Antonina, Morretes, Paranaguá, Matinhos, Pontal do Paraná, entre outras cidades.

“Queremos mostrar que os portadores de deficiência têm capacidade e que isso precisa ser valorizado. A sociedade não pode mais ignorar. É preciso trabalhar a inclusão nas mais variadas atividades”, destacou a professora Vera, uma das responsáveis pela implantação do programa de acessibilidade na UFPR Litoral. Explica ainda que  não há estudantes portadores de deficiências físicas  na UFPR Litoral, mas é preciso preparar o corpo docente para quando isso ocorrer e também trabalhar a acessibilidade entre a população.