A Urbs retomou ontem o pagamento às empresas que fazem o transporte de passageiros nos 13 municípios da Região Metropolitana de Curitiba. A destinação da verba estava suspensa desde a última quarta-feira por causa do atraso no repasse do subsídio pelo governo do Estado referente aos meses de dezembro e janeiro.

Caso não realizasse o pagamento, a Urbs seria multada em R$ 10 mil por dia, conforme decisão da Justiça do Paraná, que acatou a ação movida pelo Sindicato das Empresas de Transporte Urbano e Metropolitano de Passageiros de Curitiba e Região Metropolitana (Setransp). O valor pago pela Urbs foi pouco mais de R$ 2,5 milhões, referente aos dias que o pagamento estava suspenso. O governo do Estado também repassou o subsídio ontem, no valor de R$ 5 milhões, referente ao mês de dezembro.