O Hospital de Clínicas da Universidade Federal do Paraná inaugurou ontem as novas instalações do Serviço de Urologia, que irão permitir maior qualidade no atendimento e aumento do número de pacientes. Os espaço passou de 21 para 26 leitos. Atualmente são cerca de 500 pacientes internados por ano. A reforma da unidade foi realizada com doação de R$ 163 mil pela Petrobras, através da Associação dos Amigos do HC (AAHC), enquanto que um convênio com o Ministério da Educação e Cultura permitiu a aquisição de modernos equipamentos, totalizando um investimento de mais de R$ 800 mil.

A expectativa do urologista voluntário Luiz Gonzaga Moura é que a capacidade geral aumente em 20%, chegando a realizar mais de seiscentas cirurgias por ano. “Representa agilidade no tratamento e no atendimento”, avalia. Foram reformadas enfermaria, banheiros, posto de enfermagem, sala de exames e toda parte elétrica e hidráulica. E, entre os equipamentos de estudos urodinâmicos, a unidade recebeu aparelho de litotripsia extracorpórea para fragmentação de cálculos urinários e sem intervenção cirúrgica, laparoscópios e endoscópios.

O secretário-geral da República, Euclides Scalco, que intermediou a negociação junto à Petrobras, disse que o serviço vem consolidar a importância do HC como referência no atendimento às pessoas carentes. “O alcance social do hospital e o atendimento prestado à população carente foram determinantes para a escolha do projeto”, justificou o gerente-geral da Repar, Rubens Novicki.

Durante a solenidade foi prestada homenagem aos familiares do professor João Átila Rocha, pioneiro da urologia do hospital e do Paraná.

Segundo o urologista Luiz Moura, a urologia praticada há 30 anos desapareceu. “O bisturi está sendo substituído por novos implementos, que permitem cirurgias menos agressivas e diminuem o tempo do paciente no hospital e o uso de medicamentos como antibióticos”. O Serviço de Urologia conta com uma equipe de dez médicos urologistas, apoio de cinco residentes, além do corpo de enfermagem. No ambulatório são realizadas uma média de 11.600 consultas por ano. (Joseane Martins)

AAHC com nova diretoria

Durante assembléia geral da Associação Amigos do Hospital de Clínicas (AAHC) realizada ontem pela manhã, no HC, tomou posse o novo presidente da associação, o empresário do setor gráfico José Toaldo Filho, eleito por aclamação e pela chapa única – Pacto Paraná Apóia o HC. O cargo foi passado pelo então presidente Fernando Miranda, que disse que a nova diretoria irá passar por mudanças no estatuto e conselhos.

A gestão 2002/2007 foi empossada já no clima de inauguração das novas instalações da Unidade de Urologia do hospital. Mas outros projetos já estão em andamento e foram oficialmente lançados ontem, durante a solenidade de posse. Entre eles a revitalização do Instituto de Pesquisa de Cirurgia Experimental Dr. Egas Izique, sob a presidência de Lenita Izique; projeto Espaço Memória Augusto Prolik, sob a presidência de Eloína Prolik, e o lançamento da Rádio Comunitária Boca Maldita/AAHC, que deverá funcionar na nova sede da AAHC, na Rua Augusto Leão, que será inaugurada em dois meses. Toda a publicidade veiculada na rádio será doada para o HC. No evento também foram prestadas homenagens ao Rotary Club Cinqüentenário, ao secretário-geral da Presidência da República, Euclides Scalco, e ao presidente da Boca Maldita, Anfrísio Siqueira.

O novo presidente da AAHC, José Toaldo Filho, disse contar em sua gestão com três importantes personalidades, que sempre estiveram envolvidas na causa HC : Francisco Cunha Pereira Filho, do Conselho Executivo da chapa Pacto Paraná Apóia HC; Euclides Scaldo, do Conselho Consultivo, e Fernando Miranda, que agora assume o Conselho de Assuntos Estratégicos. A proposta, disse ele, “é dar forca para que o HC supere as dificuldades e continue lutando pela vida”. (JM)