Mais uma campanha de vacinação está chegando para proteger a população do Paraná. Na próxima segunda-feira (12) começa a vacinação contra a gripe nas cidades do estado, seguindo a 23ª Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza. A meta nacional, segundo o governo federal, é imunizar pelo menos 90% dos grupos prioritários. No Paraná, 4,4 milhões de pessoas devem ser vacinadas até o dia 9 de julho, quando termina a campanha. Para iniciar a primeira fase, o estado recebeu 372 mil doses do Ministério da Saúde.

LEIA MAIS – Paraná recebe mais 242 mil doses de vacina contra covid-19. Saiba quem será imunizado

“Destacamos a importância da vacina da gripe. Além de prevenir o surgimento de complicações, internações e óbitos decorrentes da própria infecção, reduzirá os sintomas que podem ser confundidos com a covid-19. Com mais pessoas vacinadas contra a gripe o diagnóstico médico para outras doenças respiratórias será facilitado”, explicou o secretário de Estado da Saúde, Beto Preto.

Quem será vacinado antes?

A vacinação contra a gripe será feita de forma escalonada. De acordo com o governo estadual, os grupos prioritários serão distribuídos em três etapas. Na primeira, de 12 de abril a 10 de maio, serão imunizadas crianças de 6 meses a menores de 6 anos de idade (5 anos, 11 meses e 29 dias), gestantes, puérperas, povos indígenas e trabalhadores da saúde.

Na segunda fase, de 11 de maio a 8 de junho, a vacinação abrangerá idosos com 60 anos e mais, professores das escolas públicas e privadas.

LEIA AINDA? Coronavac, que está sendo aplicada em Curitiba, é efetiva contra variante de Manaus, diz estudo

Na terceira etapa, de 9 de junho e 9 de julho, estão pessoas com comorbidades, pessoas com deficiência permanente, caminhoneiros, trabalhadores de transporte coletivo rodoviário de passageiros urbano e de longo curso, trabalhadores portuários, forças de segurança e salvamento, forças armadas, funcionários do sistema de privação de liberdade, população privada de liberdade e adolescentes e jovens em medidas socioeducativas.

“Salientamos que pela primeira vez os idosos não estão na primeira etapa da vacinação da Influenza porque neste momento o grupo ainda está sendo atendido com a dose contra a covid-19. Os idosos estão com suas doses garantidas na segunda etapa da campanha”, destacou a diretora e Atenção e Vigilância em Saúde da Sesa, Maria Goretti David Lopes.

VIU ESSA?Capivaras atravessam rua em Curitiba respeitando a faixa de pedestres. Vídeo bombou!!

De acordo com a chefe da Divisão do Programa Estadual de Imunizações, Vera Rita da Maia, gestantes e crianças recebam a vacina contra a gripe logo no início da campanha porque estes grupos ainda não estão imunizados pela vacina contra covid-19 e precisam de proteção. “Mesmo que este público esteja em isolamento, como o recomendado, é necessária a imunização contra a gripe”, disse Vera Rita.

Vacinas: gripe x covid-19

O Ministério da Saúde não recomenda a aplicação das vacinas contra a covid-19 e contra a gripe simultaneamente. A orientação, neste momento, é priorizar a imunização contra a covid-19 e respeitar o intervalo de 14 dias entre uma e outra dose.