Os agentes do Ministério da Saúde que estão no Paraná investigando a transmissão da variante Delta do coronavírus vão aplicar um questionário unificado nas quatro cidades onde a cepa foi identificada. A escolha foi feita após discussões técnicas realizadas na segunda-feira (12) entre integrantes das equipes locais de saúde e os membros do Programa de Treinamento em Epidemiologia Aplicada aos Serviços do Sistema Único de Saúde, do Ministério da Saúde.

LEIA MAIS – Taxa de transmissão do novo coronavírus no Paraná é a menor do Brasil e a menor de 2021

As respostas obtidas com a aplicação dos questionários serão encaminhadas para uma central, onde serão analisadas. Os dados obtidos após essa análise vão balizar as próximas ações no combate à covid-19 no estado. Apesar dos números mostrarem que a pandemia pode estar entrando em uma fase de desaceleração no Paraná, a Secretaria Estadual de Saúde (Sesa) reforça a necessidade de serem mantidas as medidas preventivas. “Em todas as oportunidades de nos dirigirmos à população ressaltamos a necessidade de continuar seguindo as medidas preventivas de distanciamento social, uso de máscara e higienização frequente das mãos. Estas medidas são essenciais para o controle da transmissão”, alertou o secretário estadual da Saúde, Beto Preto.

VIU ESSA? UFPR recebe R$ 18 milhões do TCE para desenvolver vacina da covid-19

A Sesa segue tratando a transmissão da variante Delta no Paraná como controlada. Apesar de terem sido confirmados sete casos em Apucarana, Rolândia, Francisco Beltrão e Mandaguari, as autoridades de Saúde descartam a possibilidade de transmissão comunitária da variante. “Não é momento de pânico com essas variantes, mas de estudo, análise e preparação dos próximos passos”, disse o secretário.