Em entrevista coletiva convocada para dar detalhes do novo modelo de concessão do pedágio negociado com o governo federal, o governador do Paraná, Ratinho Jr., disse nesta sexta-feira (21) que o estado está vigilante para evitar a propagação da cepa indiana do coronavírus.

LEIA TAMBÉM – Pedágio no Paraná será por concessão pelo menor preço

Nesta semana, a Secretaria de Saúde do Maranhão confirmou os primeiros casos em solo brasileiro de infecção pela cepa indiana em tripulantes de um navio com bandeira da China. Cinco pessoas precisaram de atendimento num hospital particular em São Luís.

“A Secretaria de Saúde está monitorando. Existe uma preocupação porque também tem uma variante na Argentina, que está com a fronteira fechada. E no Porto de Paranaguá temos muito poucos casos, graças a um protocolo muito rígido, e, claro, vamos continuar vigilantes para que essa cepa não se propague como foi a cepa amazônica, que infelizmente foi uma cepa muito forte”, disse o governador.

VIU ESSA? Festa com 120 pessoas é encerrada em bar na frente de faculdade em Curitiba. Cada um recebeu multa de R$ 5 mil

Para atracar no Porto de Paranaguá, todas as embarcações precisam apresentar um certificado de livre prática válido, emitido pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Em caso de tripulante com suspeita de Covid, a atracação só é permitida após determinação expressa e acompanhamento da Anvisa.