Foto: Sérgio Bagoni/Gazeta de Toledo

Depois do susto, moradores contabilizam prejuízos.

As fortes chuvas que estão atingindo o estado desde quinta-feira causaram transtornos em muitos municípios do Paraná, principalmente na região Oeste. Em Cascavel, apesar de o volume de precipitação não ter sido acima do normal, três casas ficaram destelhadas.

Já em Toledo, onze residências foram danificadas pela tempestade e quinze árvores foram derrubadas pelos ventos. As cidades de São Miguel do Iguaçu e Medianeira foram atingidas por alagamento, e cerca de 140 residências foram invadidas pela água.

Segundo a Defesa Civil, com a diminuição da chuva, a maioria das pessoas já está retornando a suas casas, mas cerca de 50 famílias ainda estão alojadas em abrigos da prefeitura de São Miguel do Iguaçu. No quilômetro 145 da PRT-163, entre Santa Lúcia e Capitão Leônidas Marques, a queda de uma barreira interditou o tráfego da rodovia nos dois sentidos. Técnicos do Departamento de Estradas de Rodagem (DER) e oficiais da Polícia Rodoviária Estadual (PRE) passariam a noite trabalhando para tentar liberar a estrada. Enquanto o tráfego não é normalizado, o DER orienta que os motoristas façam um desvio pela PR-180.

As tempestades também atingiram a Grande Curitiba e a região central do estado. Em Curitiba, um bueiro entupiu na esquina da rua Desembargador Westphalen com a Avenida Visconde de Guarapuava, no centro. A pressão fez com que jorrasse muita água, alagando a rua e cedendo o asfalto. O trânsito ficou engarrafado e, de acordo com a Diretran, o conserto só será concluído na segunda-feira.

Em alguns pontos de Guarapuava, São Mateus e Lapa, chegou a chover granizo, mas nenhum problema maior foi registrado, contrariando, até, a previsão da Defesa Civil. De acordo com o Simepar, continuará chovendo, pelo menos, até amanhã, em todo o estado, mas em um volume bem menor, reduzindo o risco de novos acidentes.