Daniel Derevecki
Governo tenta explicar piora na qualidade da água.

Apesar da maioria das praias estar imprópria para banho, o movimento no litoral paranaense foi grande no fim de semana. A Ecovia, concessionária de pedágio que administra a BR-277, entre Curitiba e as praias, disse que de sexta-feira até ontem, cerca de 70 mil veículos trafegaram pela via, nos dois sentidos.

O Instituto Ambiental do Paraná (IAP) divulgou, no sábado, que ?aumentou o número de locais impróprios para banho?. Segundo o boletim de balneabilidade do órgão, dos 43 pontos monitorados, 26 são os impróprios. As explicações para este aumento, segundo o secretário do Meio Ambiente, Rasca Rodrigues, são a quantidade de pessoas no dia da última coleta, e a ocorrência de ?chuvas, causando a elevação do lençol freático, transbordando as fossas sépticas e atingindo o mar?.

Movimento

No entanto, a divulgação parece não ter intimidado os veranistas. O pico no fluxo de veículos sentido praias chegou a 1,8 mil carros, entre 18h e 20h, na sexta, e a 1,3 mil veículos/hora no sábado, entre 9h e meio-dia.

A volta também foi movimentada. Junto com os veículos dos veranistas do fim de semana, voltavam para casa algumas pessoas que tiraram a semana do ano novo para aproveitar o descanso. Como divulgou a Ecovia, a média de movimento, ontem, foi de 1,7 mil carros/hora. Durante todo o dia, pelo menos 25 mil veículos devem ter passado pela estrada, retornando a Curitiba.