Governo do Estado, Prefeitura de Ponta Grossa e entidades ambientais que integram o Conselho Gestor do Parque Estadual de Vila Velha, em Ponta Grossa, decidiriam agilizar o processo de abertura do parque. Segundo o diretor-presidente da Paraná Turismo, Jorge Demiat, o parque deve ser aberto novamente ao público enquanto as obras de restauração continuam sendo feitas.

O Conselho Gestor de Vila Velha deve se reunir novamente na próxima semana, provavelmente na quarta-feira, para definir a elaboração de um documento em que se oficializaria o pedido de abertura do parque. O documento será levado ao juiz Domingos Ramina, da 4.ª Vara da Fazenda Pública de Curitiba, responsável pelo julgamento da ação popular que determinou o fechamento do parque. “Quem pediu o fechamento agora concorda com a abertura. Acredito que o juiz vá revogar a ação”, disse Demiat.

Decisão técnica

O assessor jurídico da Liga Ambiental , uma das principais entidades que compõe o Conselho de Gestão de Vila Velha, Rafael Filippin, confirmou o interesse da Liga e do Conselho na reabertura do parque, desde que seja respeitado o plano de manejo de Vila Velha. “Temos que fazer uma análise mais apurada das obras que estão sendo feitas e como estão sendo feitas. A partir daí devemos oficializar a abertura com base em uma decisão técnica e não só em vontade política”, explicou. Governo e entidades não arriscam novas previsões sobre a abertura do parque, mas concordam que, caso aconteça, o número de visitas seria limitado. “Com as obras prontas, seriam 4.500 pessoas por dia; com as obras em andamento, um número bem menor que esse”, diz Filippin. O Parque Estadual de Vila Velha não recebe visitantes há 11 meses.