Quem conheceu o bairro do Tatuquara, na região Sul de Curitiba, na década de 80, não imaginava a dimensão a que chegaria. Na época, cerca de 3,7 mil ocupavam o bairro. Hoje, o Tatuquara lidera o ranking de crescimento populacional de Curitiba, com índice de crescimento de 16,88% ao ano. A população passou para 36.339 no ano de 2000, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O crescimento levou para o bairro educação, transporte, saúde. Mas a violência e a falta de segurança aumentaram na mesma proporção.

Ontem, enquanto a equipe de reportagem estava no bairro Jardim da Ordem, no Tatuquara, o comerciante José Antunes calculava os prejuízos: seu estabelecimento havia sido arrombado de madrugada, por volta das 5h30. Os assaltantes levaram um aparelho celular, duas balanças, 12 fardos de açúcar, o estoque de xampu, além de 40 caixas de chicletes. “O prejuízo é de quase R$ 3 mil”, lamentava o comerciante, que já teve o estabelecimento assaltado três vezes. “Chamei a polícia, que demorou duas horas para chegar. Na delegacia, não pude fazer o boletim de ocorrência, porque só havia um plantonista, que não registrava queixas”, contou.

O operador de tratamento de água, Luiz Bernardo da Silva, concordou. “Há dois distritos aqui perto. Mesmo assim, as viaturas só passam durante o dia e demoram um tempão quando são acionadas”, reclamou. Para Luiz Bernardo, porém, o bairro que registra o maior crescimento populacional de Curitiba não apresenta problemas com relação ao transporte, educação ou saúde.

O comerciante José da Rocha, um dos primeiros moradores do bairro, conta que vê com bons olhos o crescimento do Tatuquara. “Antes, só havia dois ônibus: um que vinha e outro que ia, apenas de hora em hora. Também não havia distritos da polícia. Agora o bairro tem toda a infra-estrutura, escolas, posto de saúde”, apontou.

Para o dono da farmácia Cristo Rei, Carlos Roberto Gomes, a única coisa que ainda falta no bairro é o sistema bancário. “O banco mais próximo é na Ceasa, que fica a dez minutos daqui”.