O número de registros de violência doméstica aumentou no primeiro fim de semana de isolamento social e quarentena no Paraná. Entre a sexta-feira (20) e o domingo (22) foram 217 casos. No fim de semana anterior, haviam sido 189 casos, de acordo com o coronel da Polícia Militar Hudson Teixeira, em entrevista ao jornal Meio Dia Paraná segunda-feira (23).

Esses números são os primeiros efeitos do cenário atípico iniciado na última semana – com as pessoas em casa e a polícia atuando de maneira restrita.

LEIA MAIS – Crise do coronavírus leva bares e restaurantes à justiça pra renegociar dívidas

A Gazeta do Povo solicitou à Secretaria de Estado da Segurança Pública (Sesp) números de furtos, roubos e homicídios neste período e a relação com o período anterior, mas não obteve retorno.

No entanto, cidades como Foz do Iguaçu registraram fim de semana violento. No município do Oeste do estado, houve cinco homicídios e outras duas tentativas em pouco mais de quatro horas, na madrugada de sábado para domingo.

VEJA MAIS – Comec divulga novos horários de ônibus na RMC. Veja linhas afetadas

Na outra ponta, com a maioria dos bares fechados e o movimento nas ruas bem menor, os registros de perturbação do sossego caíram de 1.112 ocorrências para 972 de um fim de semana para o outro, apontou Teixeira.

Atendimento restrito

Por causa do coronavírus, a Polícia Civil pede à população que só vá a uma delegacia em casos urgentes. De acordo com o órgão, os boletins de ocorrência presenciais estão sendo feitos somente para homicídio, feminicídio e latrocínios; violência doméstica e contra crianças e adolescentes; estupro, sequestro e cárcere privado; e roubos de veículos e cargas.

Também estão sendo registrados autos de prisão em flagrante e atendidos casos em que possam ocorrer o sumiço da prova. Os demais boletins de ocorrência devem ser feitos pelo site, destaca a polícia.

Como prevenir a contaminação por coronavírus

  • Lavar as mãos com frequência/ ou utilizar álcool 70%, principalmente antes de consumir algum alimento;
  • Utilizar lenço descartável para higiene nasal;
  • Cobrir nariz e boca quando espirrar ou tossir;
  • Evitar tocar mucosas de olhos, nariz e boca, higienizar as mãos após tossir ou espirrar;
  • Não compartilhar objetos de uso pessoal, como talheres, pratos, copos ou garrafas;
  • Manter ambientes bem ventilados, evitar contato próximo com pessoas que apresentem sinais ou sintomas da doença;
  • Evitar contato próximo com animais selvagens e animais doentes em fazendas ou criações;
  • Pessoas com sintomas de infecção respiratória aguda devem praticar etiqueta respiratória (cobrir a boca e nariz ao tossir e espirrar, preferencialmente com lenços descartáveis, e depois lavar as mãos).

Baixe o guia de prevenção para compartilhar!

Imprima esse guia em PDF com informações sobre a prevenção do Coronavírus e outras doenças respiratórias virais: