Em apenas duas semanas, policiais militares da Patrulha Escolar Comunitária apreenderam quatro armas. A última apreensão ocorreu no fim da manhã desta sexta-feira, nas proximidades de um colégio estadual localizado no bairro do Portão, em Curitiba. Os policiais foram alertados pela diretora da escola sobre uma invasão onde estariam participando cerca de 15 pessoas. Algumas carteiras chegaram até a ser quebradas pelos vândalos que, segundo a direção do colégio, não são alunos.

Ao realizar o patrulhamento nas proximidades, os policiais militares se depararam com 5 homens que, ao avistarem a viatura, passaram a adotar um comportamento suspeito. Quatro deles fugiram e com o quinto, que foi abordado, foi encontrado um revólver calibre 22. O rapaz foi reconhecido pela diretora, que confirmou que ele fez parte do grupo que entrou na escola. Detido, o homem foi encaminhado ao 8º Distrito Policial, uma vez que a arma estava com a numeração lixada.

A Patrulha Escolar da 1ª Companhia do 13ª Batalhão da PM realiza o patrulhamento especial em colégios de sete bairros da região. Os policiais militares que atuam na PEC, que na verdade são consultores de segurança, fazem não só o trabalho preventivo nos colégios e imediações como também dão suporte à direção dos colégios para que professores, pais e toda a comunidade acadêmica possam desenvolver ações que tenham por objetivo dar mais segurança a todos.

De acordo com o capitão Valdir Carvalho, coordenador operacional da Patrulha Escolar Comunitária, é importante que todos participem destas ações, no sentido de que um trabalho conjunto surte efeitos mais rapidamente. "Com a soma de esforços estamos conseguindo minimizar os problemas nas escolas, evitando que eles se tornem ocorrências policiais. Quando apreendemos armas, por exemplo, estamos trabalhando preventivamente", afirmou ele.

Outras duas apreensões de armas ocorreram numa mesma noite em Cascavel e Maringá. Uma delas estava com um aluno da escola e a outra foi encontrada com um rapaz que rondava um dos colégios. A terceira arma também foi apreendida numa escola em Curitiba. Além de Curitiba e da Região Metropolitana, a PEC atua ainda em Cascavel, Londrina, Maringá, Ponta Grossa, Foz do Iguaçu e Guarapuava. "A ampliação da atuação vai ocorrendo conforme o nosso planejamento", disse o capitão.