A liberação dos primeiros financiamentos agrícolas com o aval do Governo do Paraná foi recebida com entusiasmo pelas instituições ligadas aos pequenos produtores rurais. "O Paraná se diferencia do restante do país e cria uma opção real de inclusão social para os pequenos agricultores. É um exemplo que deveria ser seguido pelo governo federal, que tantos compromissos assumiu com o povo brasileiro, e pelos outros Estados", afirmou o presidente da Federação dos Trabalhadores Rurais do Paraná (Fetaep), Ademar Müller.

Para o diretor de Agronegócio do Banco do Brasil, Derci Alcântara, o lançamento do Fundo de Aval demonstra a coragem do Governo do Paraná em levar adiante uma idéia defendida durante décadas pelos trabalhadores e pela Fetaep. "O Banco do Brasil aposta na idéia e será parceiro no projeto, porque acreditamos que ele vai fortalecer a agricultura familiar e vai multiplicar a produção no Estado", disse.

O prefeito Célio Pereira, de Ivaiporã, onde foram entregues os primeiros cheques, acredita que o Fundo vai ajudar a construir de forma sólida a agricultura do Estado e economia do país. "Sempre acreditamos que o Fundo seria de fato criado, porque foi um compromisso assumido pelo governador e pelo secretário da Agricultura, Orlando Pessuti. E os dois conhecem as dificuldades dos pequenos produtores e sempre tiveram uma atenção e um carinho especial com os pequenos agricultores", afirmou.

Pequenos

O Fundo de Aval é a primeira linha de crédito do Brasil criada especialmente para atender os micro e pequenos agricultores rurais que necessitam de financiamento bancário para produzir, mas não dispõem de garantias para oferecer. Agora, esta garantia é dada pelo Governo do Paraná, o que vai ampliar a possibilidade de acesso ao crédito e baratear o custo do dinheiro.

Os primeiros produtores rurais contemplados com o benefício receberam os recursos do governador Roberto Requião e o vice-governador e secretário da Agricultura, Orlando Pessuti, na quinta-feira (27). "Vale a pena ser governador quando lançamos pioneiramente no país um programa como o Fundo de Aval, que vai ajudar milhares de trabalhadores paranaenses e é o mais importante programa de crédito lançado para os pequenos agricultores no Brasil até agora", disse Requião.

Em Ivaiporã, Requião e Pessuti entregaram cheques com valores entre R$ 1,5 mil e R$ 6 mil para 14 agricultores de vários municípios da região. Nessa primeira fase, a meta do Governo é repassar R$ 20 milhões para 30 mil pequenos agricultores de todo o Paraná até o final de junho. Nos próximos meses, outros R$ 80 milhões deverão ser disponibilizados. O governador afirmou que gostaria de ver este mesmo programa assumido pelo governo federal e disseminado por todo o país. "Foi para isso que o povo brasileiro mandou o neoliberalismo para casa", disse.

Dos 350 mil produtores rurais paranaenses, 300 mil são classificados como micro e pequenos agricultores e produzem em áreas com até 50 hectares. Os agricultores que buscarem financiamento através do Fundo de Aval terão até três anos para pagar o empréstimo com juros entre 3% a 4% ao ano, dependendo da pontualidade do pagamento das prestações.

Segundo estudos divulgados recentemente pela Fundação Instituto de Pesquisa Econômica (Fipe), de São Paulo, os pequenos e médios agricultores brasileiros somam 13 milhões de pessoas no país e só no 2003 foram responsáveis por 10,1% do Produto Interno Bruto (PIB) nacional, movimentando R$ 156,6 bilhões. No Paraná, a agricultura familiar envolve cerca de um milhão de trabalhadores.

Requião lembrou que o Fundo de Aval é um dos compromissos assumidos por ele durante a campanha, que agora é concretizado. "O Fundo era uma reivindicação histórica dos trabalhadores que não encontraram no governo anterior o respeito e o respaldo que mereciam. Não implantaram este programa porque eles não tinham o mesmo compromisso que eu e o Requião temos com os agricultores e com a agricultura familiar. Eles não fizeram em oito anos. Nós estamos lançando o Fundo de Aval depois de apenas dois anos de governo", disse o vice governador Orlando Pessuti.