Brasília – A avaliação negativa do desempenho pessoal do presidente Luiz Inácio Lula da Silva atingiu neste mês de novembro 44,2%, o pior índice desde o inicio de seu governo, segundo aponta a 79ª rodada bimestral da pesquisa do Instituto Sensus. A avaliação negativa do governo atingiu também seu pior índice desde janeiro de 2003, passando de 24% em setembro, para 29% em novembro. Mesmo assim, a desaprovação ao governo e a Lula ainda é inferior à avaliação positiva. Dos entrevistados, 31,1% aprovam o governo, e 46,7% aprovam o desempenho do presidente.

O aumento da avaliação negativa também se havia verificado entre as duas pesquisas anteriores, mas o ritmo de queda caiu pela metade no atual bimestre. A pesquisa, encomendada pela Confederação Nacional dos Transportes (CNT), foi divulgada nesta terça feira (22).

De acordo com o levantamento, 44,2% da população desaprovam o desempenho pessoal de Lula. Em setembro, eram 39,4%. Entre as duas rodadas anteriores, de julho e setembro, a avaliação negativa tinha subido 9,2 pontos percentuais. Agora, o aumento foi de 4,8 pontos percentuais. O índice daqueles que aprovam o desempenho de Lula também atingiu sua mais baixa marca, chegando a 46,7%, abaixo dos 50% registrados em setembro. O ritmo de decréscimo na avaliação positiva também se reduziu a cerca de um terço (de 9,9 pontos para 3,3 pontos percentuais) do registrado no bimestre anterior.

A pesquisa foi feita entre os dias 14 e 17 de novembro e entrevistou duas mil pessoas nas cinco regiões do país, em 24 estados brasileiros. O levantamento tem margem de erro de três pontos percentuais, para mais ou para menos.