Rio – A Petrobras fechou o primeiro trimestre deste ano com lucro líquido de R$ 6,7 bilhões, resultado 33% superior ao de igual período do ano passado, e o maior já obtido na historia da companhia nos primeiros três meses do ano. Comparado ao último trimestre do ano passado, quando o lucro líquido foi de R$ 8,1 bilhões, porém, o lucro líquido de janeiro a março deste ano acusa retração de 7,1%.

O balanço financeiro foi divulgado hoje (15) pelo diretor financeiro da Petrobras, Almir Barbassa. Segundo ele, o aumento significativo do lucro em relação aos primeiros três meses de 2005 foi conseqüência do crescimento da produção de petróleo (aumento de 208 mil barris por dia), da redução do custo operacional da companhia e do aumento nos preços.

"O resultado decorreu principalmente dos fortes avanços operacionais da companhia nas áreas de exploração e produção e de refino, dos elevados preços internacionais, da apreciação do real e da estabilidade das despesas operacionais. Foi um resultado excelente", afirmou Barbassa.

Os dados da Petrobras indicam, ainda, que a produção diária de petróleo e LGN (líquido de gás natural) também cresceu "expressivos" 14%, o que levou a companhia a fechar superavitária em seu saldo comercial (exportação menos importação) em 58 mil barris de petróleo e derivados por dia.

De acordo com a Petrobras, a "excelente performance operacional" da empresa levou a uma geração de caixa próprio da companhia de R$ 14,1 bilhões ? aumento de 35% em relação ao primeiro trimestre de 2005. Segundo a empresa, isso possibilitou investimentos de R$ 5,9 bilhões e redução da alavancagem financeira.